É bem-sabido que a cada dia que passa brotam novos talentos no universo do rap, sendo que o que une (e diferencia também) muitos deles é a tenra idade a par do tumulto musical a uma escala internacional. Falamos de nomes joviais como Mick Jenkins, Isaiah Rashad, e, claro, Kirk Knight e o seu colectivo de peso oriundo directamente de Brooklyn, a Pro Era.

Lotação esgotada do Aquário da ZDB, a energia espevitada mais do que palpável na sala, tudo acompanhado de uma espessa nuvem de fumo aromatizado, era certo que a vinda de Kirk Knight era mais do que aguardada, com todos os ingredientes certos para um concerto memorável, na noite de 9 de Abril. E assim foi.

Em jeito de iniciação de cerimónia, o DJ de Kirk Knight estimulava já uma plateia inquieta e entusiasmada – vozes em coro, mãos no ar, até à entrada em palco da figura tão aguardada da noite. Late Knight Special, editado no final de 2015 e uma das grandes revelações do ano, foi o grande lance musical da noite. Uma marcha de canções incisivas, carregadas de carácter e personalidade – petardos geradores de tumulto generalizado “Knight Time” e “Brokeland”, intercalados com beats suaves e momentos introspectivos, “One Knight”, “Heaven Is For Real” ou “I Know”, uma delas directamente dedicada às mulheres portuguesas. Porque um concerto memorável é também feito de surpresas, estas não faltam: sensivelmente a meio do espectáculo, a quilómetros de distância ouvia-se a voz de ninguém menos do que o próprio Joey Badass que fez questão de partilhar que dentro de alguns meses também ele próprio irá passar pelo país.

A festa continuava, à boa forma jovial, pois claro, com uma curta invasão de palco, uma partilha de fumos entre o público e o miúdo de Brooklyn. Perto do fim, mais uma surpresa – uma actuação do fresquíssimo single “Take That”, saído há pouco mais de 48h, recebido calorosamente por quem estava presente.

No final, ficaram várias certezas: nenhum destes miúdos está aqui para brincadeiras e nós estaremos por cá para os receber mais vezes, sempre de forma memorável, assim esperamos.

Fotografia: Nuno Bernardo
Texto: Telma Correia

Leave a Reply

Your email address will not be published.