Pouco depois das onze horas, as portas do Musicbox Lisboa abriram-se para para acolher os que esperavam ao frio há já algum tempo. Embora os protagonistas fossem os Men Eater, grande parte do público estava lá para ver os renovados Riding Pânico. Estes já não têm na sua formação Mike Correia (Men Eater) e BB (Men Eater), mas contam agora com uma contratação de peso, o americano Chris Common (These Arms are Snakes) na bateria. É de relembrar que os Riding Pânico não tocavam em Lisboa desde julho de 2009 e que entretanto têm dado muitos poucos concertos.
Por volta da meia noite deram início ao espectáculo e muitos ficaram lá fora ao frio, a lotação da sala, que começa a ser pequena para este tipo de bandas em ascenção, estava esgotada.

Os Riding Pânico mostraram que a renovação lhes fez bem. As músicas novas soaram frescas e os temas de “Lady Cobra” soaram aperfeiçoados (embora tenhamos de admitir que houvesse pouca margem para aperfeiçoar um dos melhores registos nacionais dos últimos tempos). Todos os membros pareceram ter uma nova energia (exceptuando Makoto que dá sempre o litro em palco) e embora se sentisse a ausência da guitarra de Mike em algumas faixas o concerto foi perto do perfeito mas curto, durando apenas cerca de 45 minutos. Os jovens abandonaram o palco com o tema “E se a Bela for o Monstro” dedicado a Mike e BB.

Os Men Eater subiram ao palco ao som do interlúdio “SAVN” com a confiança e energia a que nos acostumaram. O alinhamento estava dividido em três partes: a primeira apresentava os hits do albúm “Vendaval”; da segunda, faziam parte temas do trabalho de estreia, “Hellstone”; e a última parte consistiu em músicas do mais actual, “Gold”. O membro mais recente da banda, Fábio Jevelim, só entrou na segunda parte do alinhamento. O vocalista e guitarrista, Mike Correia, destacou o facto de finalmente as duas bandas estarem a tocar juntas. Músicas como “First Season” e “Sustain the Living” deram origem a um pequeno “mosh” dentro do minúsculo Musicbox, existindo ainda alguns stage-divers corajosos.

Foram duas horas bem passadas e de muito boa música e energia.

SETLIST:

SAVN
Last Season
Heartbeating Locomotiva
Black
First Season
Redsky
Illusion One
Broken in Fiction
Lisboa
Revolver
The Ground Beneath the Ground We’ve Been
Sustain the Living
When Crimson Trips
The Golden

Texto e fotografia por Manuel Casanova

Leave a Reply

Your email address will not be published.