originalSão uma das bandas mais surpreendentes dos últimos anos, e possuidores de um metal progressivo e inovador, sempre tentando modificar o seu próprio estilo e alternar a visão que os fãs têm da banda. Desta feita, 2016 é ano de mais um lançamento de estúdio, o seu quarto, Affinity saiu para as lojas, no dia 29 de Abril, com um conceito que surpreende pela originalidade, atrevimento e coragem.

Os Haken decidiram trazer um conceito antigo e dar-lhe um novo ar, conseguindo lançar um disco que apesar de ser inspirado nos anos 80, Affinity consegue soar a novo, apesar de utilizar muita da tecnologia de uma década que marcou o mundo tecnológico. O grupo londrino recria a década de 80 utilizando um som e tecnologia que se aproximaram dessa época, excelente exemplo disso são as faixas, “1985” e “Bound By Gravity”.

A banda é ambiciosa e arrisca de uma forma significativa, sem nunca comprometer ou estragar o que se propôs inicialmente a fazer. Apesar da homenagem aos anos 80 ser notória, os Haken nunca deixaram para trás as suas raízes, conseguindo manter uma sobriedade sonora digna de nota, basta ouvir a épica faixa, “The Architect”, que tem mais de 15 minutos de duração, e que soa a metal progressivo bastante evoluído e muito à frente do seu tempo. Affinity pode ser considerado um álbum conceptual, muito fruto da sua temática 80s que se prolonga por todo o disco, tendo os arranjos instrumentais sido feitos utilizando as tecnologias, mixagem e produção dos anos 80, em grande parte do álbum.

O nome do álbum provém de uma maior ‘afinidade’ que se verificou na composição deste lançamento. Todos os membros contribuíram e deram as suas ideias a este projecto, que se destaca pela sua inovação apesar de, ironicamente, repescar um conceito há muito desaparecido. No entanto, o que é velho vira moda, e os Haken conseguiram executá-lo de forma exímia, soando antigo e moderno, ao mesmo tempo.

Affinity é, com toda a certeza, um dos melhores álbuns do ano, sem dúvida alguma. Apesar de ainda não termos chegado a meio deste ano de 2016, este disco surpreendeu-me bastante, pela sua ambição e originalidade. Devo admitir que não estava com enormes expectativas, após ouvir “Initiate” e “The Endless Knot”, pois ouvi-as fora do contexto. Só agora, e após entender o conceito e o objectivo final de Affinity, é que pude compreender as intenções de ambas as faixas e do disco, globalmente. Um dos grandes lançamentos dos últimos anos, podendo inclusivamente chegar perto da qualidade dos símbolos discográficos da banda, Visions e The Mountain.

Autor: João Braga

São uma das bandas mais surpreendentes dos últimos anos, e possuidores de um metal progressivo e inovador, sempre tentando modificar o seu próprio estilo e alternar a visão que os fãs têm da banda. Desta feita, 2016 é ano de mais um lançamento de estúdio, o seu quarto, Affinity saiu para as lojas, no dia 29 de Abril, com um conceito que surpreende pela originalidade, atrevimento e coragem. Os Haken decidiram trazer um conceito antigo e dar-lhe um novo ar, conseguindo lançar um disco que apesar de ser inspirado nos anos 80, Affinity consegue soar a novo, apesar de utilizar…

Álbum. InsideOut Music. 29/04/16

9.0

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.