Ringworm - Hammer Of The WitchOriundos de Cleveland, Ohio, os Ringworm tiveram sempre uma carreira relativamente discreta dentro do círculo do Thrash Metal. Isso deveu-se, em parte, ao facto da banda ter sido criada quando já decorria a década de 90, um período que, como é sabido, foi “negro” para este género musical. A banda entrou, por isso, num hiatus, tendo regressado na década de 2000 e lançado cinco álbuns desde então. O último, Hammer Of the Witch, mostra uma banda revigorada, a destacar-se do que tem sido apresentado no género no passado recente, o que culmina num trabalho bastante interessante.

Fazendo jus às raízes Hardcore da banda, não há melhor adjectivo para caracterizar este álbum que “frontal”. Esse facto é desde logo perceptível pelos vocais berrados que a banda tem vindo a usar no seu passado recente, e que aqui regressam em força, sempre disparando doses elevadas de energia. Eles são, naturalmente, acompanhados por riffs rápidos e destrutivos, em que o Hardcore perde um pouco da sua influência, já que estes estão firmemente plantados em terrenos mais “Thrashy”. Ainda assim, estes acabam por fugir a muitos dos chichés que têm populado o género nos últimos anos, o que se revela como um dos pontos mais positivos do álbum. De resto, também a produção acaba por amplificar este sentimento ”in your face”, com todos os instrumentos a terem uma presença bem activa no mix final.

“Hammer of the Witch” afigura-se, assim, como um trabalho que é indispensável a qualquer fã de Thrash Metal. Tudo neste álbum debita doses elevadas de energia, sendo ele constantemente rápido, explosivo e furioso. Para todos aqueles que se cansaram do que o género tem vindo a oferecer nos últimos anos, este é sem dúvida um óptimo ponto de partida para voltarem a abraçar tudo aquilo que o género tem de bom.

// João Vinagre

Oriundos de Cleveland, Ohio, os Ringworm tiveram sempre uma carreira relativamente discreta dentro do círculo do Thrash Metal. Isso deveu-se, em parte, ao facto da banda ter sido criada quando já decorria a década de 90, um período que, como é sabido, foi “negro” para este género musical. A banda entrou, por isso, num hiatus, tendo regressado na década de 2000 e lançado cinco álbuns desde então. O último, Hammer Of the Witch, mostra uma banda revigorada, a destacar-se do que tem sido apresentado no género no passado recente, o que culmina num trabalho bastante interessante. Fazendo jus às raízes…
Tudo neste álbum debita doses elevadas de energia, sendo ele constantemente rápido, explosivo e furioso.

[Álbum / Relapse Records / 14 Março 2014]

Classificação

88%

Tudo neste álbum debita doses elevadas de energia, sendo ele constantemente rápido, explosivo e furioso.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.