INDIAN

“From All Purity”

 

coverDepois de um aclamado “Guiltless”, de 2011, que marcou a estreia deste grupo de Chicago sob o selo da gigante Relapse Records, os Indian são hoje uma entidade uns furos acima do que eram. Não só o seu brilhantismo aumentou quando se assinou com a dita editora, mas também as atenções tornaram-se outras. “From All Purity” é um disco duro, cavernoso. Chega a ser até doentio.

Dylan O’Toole, homem-forte deste projecto, transtorna todo o tipo de actos ilícitos quando se coloca este álbum em pé de igualdade. O lamacento pesar do instrumental, juntamente com as ensanguentadas vozes, tiveram em proporções perfeitas as suas mistura e produção com o dedo genial de Sanford Parker, o quase quinto elemento de Indian. Mas também é verdade que estamos perante um disco menos riff oriented e muito mais concentrado na conjugação dos actos de cada tema. «Há algo estranhamente musical no ruído», já diria Trent Reznor. Não é de pasmar. Tirar o ruído a “From All Purity” é como desarmar um exército – o carácter humano fica, mas a sobrenaturalidade da sua união não pode ser reproduzida.

Numa fusão vocal de um Mike IX Williams de whiskey em punho e um MC Ride furioso, as silhuetas fervorosas e diabólicas deste stoner doom maldito podem ser equiparadas ao impacto que “Dopethrone” teve na carreira de Electric Wizard. Quanto ao futuro de Indian não se pode adivinhar, mas que o seu passado já tem algo de histórico é inegável. “From All Purity” não se recomenda a ninguém.

// Nuno Bernardo

INDIAN "From All Purity"   Depois de um aclamado "Guiltless", de 2011, que marcou a estreia deste grupo de Chicago sob o selo da gigante Relapse Records, os Indian são hoje uma entidade uns furos acima do que eram. Não só o seu brilhantismo aumentou quando se assinou com a dita editora, mas também as atenções tornaram-se outras. "From All Purity" é um disco duro, cavernoso. Chega a ser até doentio. Dylan O'Toole, homem-forte deste projecto, transtorna todo o tipo de actos ilícitos quando se coloca este álbum em pé de igualdade. O lamacento pesar do instrumental, juntamente com as…
O lamacento pesar do instrumental, juntamente com as ensanguentadas vozes, tiveram em proporções perfeitas as suas mistura e produção com o dedo genial de Sanford Parker. "From All Purity" não se recomenda a ninguém.

[Álbum / Relapse Records / 21 Janeiro 2014]

Classificação

92%

O lamacento pesar do instrumental, juntamente com as ensanguentadas vozes, tiveram em proporções perfeitas as suas mistura e produção com o dedo genial de Sanford Parker. "From All Purity" não se recomenda a ninguém.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.