Banda: Men Eater
Álbum: Gold
Data de Lançamento: 18 de Abril de 2011
Editora: Raging Planet Records
Género: Sludge/Stoner/Post-Metal
País: Portugal

MySpace | Facebook | last.fm

Membros:

Mike “Ghost” Correia – Guitarra, Voz
Carlos BB – Bateria
Pedro C. – Baixo, Voz
Paulo S. – Guitarra, Voz

Alinhamento:
01. Illusion One
02. Broken In Fiction
03. Sustain The Living
04. 4:44 AM
05. Atlantic
06. The Ground Beneath The Ground We’ve Been
07. Bracara
08. When Crimson Trips
09. S A V N
10. The Golden

Os nacionais MEN EATER lançam “Gold” dois anos após o lançamento de “Vendaval”. Para começar: o som está bastante diferente. Não apenas na produção, mas também no processo de composição. Mike “Ghost” Correia e Carlos BB, os únicos dois membros que resistem da formação que nos trouxe o álbum anterior, conseguiram aplicar uma metamorfose no som da banda. O ambiente mais espacial e um som muito menos directo são as grandes novidades de “Gold”.

Não tão directo pois demora um pouco mais a assimilar. As ideias estão lá, os refrões estão lá, aqueles riffs de perder a cabeça estão lá. Carlos BB marca os tempos cada vez melhor com uma intensidade fora do comum em Portugal e Mike “Ghost” dá vida a uma voz tanto feia (no bom sentido) com de pacífica por esta surgir entre os riffs sujos e orbitais. É frequente a comparação da banda a uns MASTODON, BARONESS e agora até A STORM OF LIGHT, mas é algo completamente excusado quando se trata de dar valor à originalidade nacional, especialmente quando uma banda já deu prova mais do que suficiente para retirar esses rótulos. O som é cada vez mais próprio, mesmo com tantas diferenças dos dois álbuns anteriores, e também a atitude já é merecedora de maior reconhecimento em Portugal e lá fora. O dilema é sempre o mesmo, mas a qualidade musical é cada vez maior.

Tal como a Ruído Sonoro já tinha comentado no passado, na análise ao álbum “Vendaval” em 2009, este “Gold” é mesmo uma espécie de terceiro episódio e produto final de uma transição. São três álbuns bastante diferentes e distintos que provam que os MEN EATER são criativos o suficiente para nos mimarem mais vezes sem nos fartar.
Faixas como o single “Sustain The Living”, “Illusion One” e “The Golden”, as passagens de saxofone num dos temas e a força da lírica deste álbum são mais exemplos de que os MEN EATER conseguem transformar em ouro ideias que nos parecem simples.

Deixo o resto à vossa guarda,
Nuno Bernardo

Classificação: 90/100

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.