Steven Wilson – 2008 – Insurgentes

Insurgentes rapidamente atingiu um estatuto de culto, sendo visto como um dos trabalhos mais experimentais da carreira do fundador dos Porcupine Tree, Steven Wilson. Wilson gravou o álbum em mais de seis meses, em vários países, e conseguiu criar um elemento de expectativa, tendo em conta que este seria o seu álbum de estreia a solo. O resultado não só bate as expectativas, como as ultrapassa de forma mais do que significativa. O músico inspira-se numa vasta gama de estilos musicais, desde o progressivo ao post-rock, com menos elementos de metal progressivo à Porcupine Tree.

Lista de faixas para Insurgentes:

1. Harmony Korine
2. Abandoner
3. Salvaging
4. Veneno Para Las Hadas
5. No Twilight Within the Courts of the Sun
6. Significant Other
7. Only Child
8. Twilight Coda
9. Get All You Deserve
10. Insurgentes

O nome ‘insurgentes’ significa rebelde ou insurgente, um activista que se quer revolucionar e lutar contra o sistema, digamos assim. No entanto, o nome do disco não adveio desse tipo de sentimento, mas da avenida mais longa da Cidade do México, a Avenida de los Insurgentes. O álbum não é de todo agressivo, apesar do nome. Contém elementos mais de rock progressivo com riffs melódicos e uma atenção maior em termos líricos. É um longa-duração que, apesar de não ser de metal, irá agradar os fãs dos Porcupine Tree, pois continua a manter muitos dos elementos técnicos do músico e da banda. Insurgentes é, provavelmente, o melhor lançamento de Steven Wilson, mas não há um real consenso sobre essa matéria, devido à qualidade discográfica do músico. É um álbum obrigatório que deve ser ouvido com muita atenção.

Autor: João Braga

Leave a Reply

Your email address will not be published.