Facebook

Twitter

Subscreve

Subscreve o nosso RSS Feed

Dez concertos para ver no 23º Super Bock Super Rock

Para assinalar a sua 23ª edição, o festival Super Bock Super Rock volta a apostar na música nacional e no hiphop, que tanto se tem expandido nos últimos anos.

Seria bom incluir muitos outros nomes mas porque não conhecemos truques de magia que nos levem a todos os palcos ao mesmo tempo, destacamos neste artigo os dez concertos que não deves perder nesta edição do festival. O cartaz completo pode ser consultado, aqui.

Logo no primeiro dia e na língua de Camões destacamos Manuel Fúria e os Náufragos, responsáveis pelo já conhecido sucesso de rádio “Cala-te e Dança”, incluído no álbum deste ano, e o projeto baseado no heterónimo de Pessoa, Alexander Search, que chegará através do projeto de Júlio Resende e Salvador Sobral – intérprete da canção vencedora do festival da Eurovisão.

A encabeçar o cartaz encontramos os Red Hot Chili Peppers, a presença mais aguardada desta edição, tendo esgotado de imediato o primeiro dia. Além da apresentação do seu último álbum, The Getaway de 2016, esperam-se sucessos de sempre como “Californication”, “Otherside” e “Scar Tissue”.

De regresso ao nosso país, a americana Akua Naru, volta com a sua poesia para inspirar o segundo dia ao estilo remisturado de hiphop e jazz, no mesmo dia em que escutaremos a mais recente união luso-brasileira de Capicua, Emicida, Rael e Valete – Língua Franca – para apresentação do seu álbum homónimo.

Os britânicos London Grammar, que lançaram o seu primeiro EP em 2013, são também uma presença bastante aguardada, chegando por fim a terras lusas para satisfazer a legião de seguidores que tem vindo a ser conquistada nos últimos anos. Para ouvir no segundo dia.

Depois do sucesso com Kendrick Lamar a lotar o MEO Arena (que se torna em Palco Super Bock neste festival) no ano passado, o SBSR volta a apostar em grandes nomes do hiphop internacional, desta vez com Future, o rapper norte-americano que irá encerrar este segundo dia.

James Vincent McMorrow, o irlandês que atua também pela primeira vez em Portugal, irá trazer tranquilidade ao terceiro dia do festival, no mesmo em que atuam os californianos Deftones, para um público que cresceu nas décadas de 80-90.

Em auge na mesma data (#TBT) estava Fatboy Slim, o DJ britânico responsável pelos hits “Praise You” e “Right Here Right Now”, de 1999, irá ser o último a tocar no palco principal. A não perder nos próximos dias 13, 14 e 15 de Julho, no Parque das Nações, o 23º Super Bock Super Rock.

Autora: Ana Margarida Dâmaso

Etiquetas:

Artigos Relacionados