Aquela que será a rentrée mais estranha já tem as suas novidades. O gnration, em Braga, preparou um programa aliciante para o pós-Verão, onde se tentará voltar à normalidade com espectáculos de Legowelt (na foto), Sonic Boom, João Pais Filipe & Burnt Friedman, entre outros.

O maior destaque do programa bimestral (Setembro + Outubro) é Legowelt, produtor holandês de grande culto. Com uma extensa discografia, Danny Wolfers, o seu nome verdadeiro, é um apaixonado por cinema e pelos sintetizadores. Nos últimos anos musicou filmes como 2001: A Space Odyssey (1968), de Stanley Kubrick, e ainda Fata Morgana (1970) e Nosferatu: Phantom der Nacht (1979), ambos de Werner Herzog. Será este último que Legowelt musicará em tempo-real, com música escrita por si, no gnration a 23 de Outubro com os bilhetes a custar 9 euros.

Pete Kember enquanto Sonic Boom regressa ao gnration para a sua terceira passagem pelo espaço, depois de uma residência artística com vista à preparação de material para um novo disco e dois espectáculos. Cinco anos depois dessa residência, o ex-Spacemen 3 tem finalmente novo álbum, All Things Being Equal, que coloca um ponto final no hiato discográfico de 30 anos. Será apresentado a 19 de Setembro, com a entrada a custar 7 euros.

A 26 de Setembro, o baterista e percussionista João Pais Filipe junta forças com o alemão Burnt Friedman, figura crucial no desenvolvimento de novas abordagens em torno da música electrónica. Os dois músicos vão apresentar um trabalho colaborativo intitulado Eurydike. Os bilhetes custam 7 euros.

A 2 de Outubro, o Trabalho de Casa, ciclo que promove a criação e apresentação de novos trabalhos por artistas locais, juntará em concertos duas bandas de diferentes gerações, como é o caso de La Resistance e The Nancy Spungen X. Os bilhetes custam 5 euros.

Fruto da readaptação estratégica do gnration durante os meses de confinamento, onde novas encomendas artísticas foram endereçadas a artistas locais, nacionais e estrangeiros com o intuito de minimizar os efeitos da COVID-19 no sector das artes, dois novos novos trabalhos resultantes dessa acção vão ser apresentados neste programa. Assim, os Indigo Quartet, grupo de Braga que navega entre o jazz e a música de câmara, lançam-se na composição de música original para On Demand Une Brute (1934) e Forza Bastia (2002), duas curta-metragens de Jacques Tati. O resultado será apresentado ao vivo, em formato filme-concerto, a 9 de Outubro, com a entrada a custar 7 euros. Já ao longo do mês de Outubro (nos dias 11, 18 e 25), as artistas Adriana Romero e Joana Patrão, de Braga, vão dar a conhecer um conjunto de trabalhos de som, vídeo, imagem e texto, que terão reprodução online nas redes sociais e no site oficial do gnration.

A artista e documentarista portuguesa Sofia Saldanha, autora da série documental áudio sobre a vida e obra de Fernando Pessoa, apresentará um novo documentário sonoro a 18 de Setembro. A partir de uma encomenda do gnration, A Trovoada explora as várias facetas deste fenómeno natural e será mostrado ao vivo na Blackbox, tendo posterior reprodução radiofónica na Antena 2, co-produtora do projecto. Os bilhetes custam 5 euros.

De 5 a 12 de Setembro, o gnration dará a conhecer os projectos seleccionados da edição de 2020 dos Laboratórios de Verão, programa de apoio à criação artística destinado a artistas ou colectividades do distrito de Braga que se propuseram a desenvolver conteúdos originais nos domínios da imagem, som, performance, interactividade, música, dança ou no cruzamento entre estas áreas. Com arranque oficial a 5 de Setembro, os oito projectos poderão ser vistos em vários locais do gnration até dia 12 de Setembro, com entrada gratuita.

Em Outubro o gnration dará início a um conjunto de conferências e sessões de cinema que visam debater o racismo e a discriminação racial e que se prolongarão até 2021. A primeira edição de “De que falamos quando de racismo” contará com uma conversa com a cantora moçambicana Selma Uamusse e ainda a exibição do filme Sans Soleil, de Chris Marker. A conversa e a exibição acontecem a 29 e 30 de Outubro, respectivamente, sendo a primeira com entrada gratuita e o cinema com o custo de 3 euros por pessoa.

Resultante de residência artística no âmbito do programa Scale Travels, projecto que alia arte e nanotecnologia e desenvolvido em colaboração com o INL – Laboratório Ibérico Internacional da Nanotecnologia, o colectivo alemão Transforma, composto pelos artistas Luke Bennett, Baris Hasselbach e Simon Krahl, apresentam Appoximation (tbc) – uma instalação audiovisual que inaugurará a 2 de Outubro e estará patente na galeria INL do gnration até 31 de Dezembro. Também no programa de exposições e instalações, o artista alemão Ralf Baecker terá a sua estreia nacional em exposições a convite do gnration. O seu trabalho é focado na relação entre arte, ciência e tecnologia, através de instalações e dispositivos electro-mecânicos. Já distinguido pelo alto prémio do Japan Media Art Festival e com duas menções honrosas no Prix Ars Electronica, o alemão vai inaugurar “Floating Codes” a 16 de Outubro na galeria gnration, permanecendo até 9 de Janeiro. Estas duas exposições/instalações têm entrada gratuita.

Já resultante de uma parceria com os Encontros da Imagem, o gnration acolherá uma das muitas exposições da 30ª edição do festival internacional de fotografia e artes visuais. De 11 de Setembro a 31 de Outubro, o pátio exterior do gnration mostrará Shine Heroes, exposição de trabalhos do fotógrafo uruguaio Federico Estol. A entrada é gratuita.

Leave a Reply

Your email address will not be published.