Um dos muitos concertos que tinha intenções de ver este ano e que acabou ser cancelado, por razões que todos compreendemos, era o dos The Twist Connection, que vinham ao Barreiro no dia 9 de Abril. Terei de me contentar com as memórias das actuações no Barreiro Rocks, em 2016 e 2017, que foram ambas fantásticas. Felizmente, o que não chegou a ser adiado, foi o lançamento do terceiro álbum de originais da banda, que foi lançado no dia 27 de Março pela Lux Records.

Este poderoso trio é composto por Carlos Mendes (voz e bateria), Samuel Silva (guitarra) e Sérgio Cardoso (baixo), sendo que o álbum conta ainda com a voz de Raquel Ralha em três temas, tendo já participado no álbum anterior. Is That Real? explora muito as tendências actuais do controlo dos media, das fake news e do sensacionalismo, sempre com um tom irónico e corrosivo.

Tendo acompanhado todo o trabalho da banda desde as primeiras músicas, atrevo-me a dizer que este é o seu melhor trabalho ou, pelo menos, o mais completo e com uma variedade sonora acima dos antecessores. Faixas como “Bring Me the Storm”, “Fake” ou “Dust Devil” têm entrada imediata no meu top de malhas da banda. 

São nove faixas do melhor rock português dos últimos anos. É cru, enérgico, desafiante, sombrio e atraente. Consegue encapsular vários géneros mantendo sempre a identidade que os caracteriza desde a sua formação. É mesmo dos melhores trabalhos que ouvi este ano e é uma pena não os conseguir ver ao vivo tão cedo, que é onde eles verdadeiramente soltam a sua essência com concertos delirantes e assombrosos.

Ouçam o álbum, que está disponível em plataformas como o Spotify e, caso gostem, ponderem comprar o mesmo. Se há momentos que os artistas precisam de nós, é agora. E não se esqueçam: tal como nos é dito na “Fake”, agora o importante é ‘«keep the distance».

Texto: Gonçalo Cardoso

Leave a Reply

Your email address will not be published.