Com o avanço do coronavírus pela Europa, Portugal tem sido um dos países recentemente afectados e várias medidas têm sido tomadas para tentar conter ou atrasar a propagação do vírus.

Por recomendação da Direcção Geral de Saúde e, posteriormente, por decisão dos municípios, promotores, salas de espectáculos, managers e artistas, vários concertos marcados em Portugal nas próximas semanas estão a ser adiados ou mesmo cancelados.

A equipa Ruído Sonoro recomenda então acompanhar todas as novidades junto com promotores responsáveis caso ainda tenhas eventos na agenda até Abril, para perceber se o concerto vai acontecer mesmo ou, em caso de cancelamento, como conseguir o reembolso dos bilhetes.

Aconselhamos também seguir as directrizes da DGS e dos responsáveis de saúde a fim de controlar a propagação do covid-19, por uma questão de saúde pública geral.

Em baixo podem ser consultados alguns concertos até ao momento cancelados ou adiados:

(Lista em actualização)

  • Toda a programação da Culturgest, Fundação Calouste Gulbenkian e Galeria Zé dos Bois, em Lisboa, até Abril;
  • Toda a programção do Musicbox e do RCA Club, em Lisboa, encontra-se suspensa;
  • Toda a programação do Hard Club, no Porto, até Abril (Concertos de Tara Perdida, Belphegor + Suffocation, DIIV, The Toy Dolls, Myrath, etc.);
  • Toda a programação do Theatro Circo e gnration, em Braga, até Abril;
  • Larga maioria da programação municipal de Lisboa, Porto, Braga, Sintra, Setúbal, Coimbra, Guarda, Barreiro, entre outros;
  • O Maus Hábitos, no Porto, encontra-se encerrado até 26 de Março;
  • Festival MIL – Lisbon International Music Network, de 25 a 27 de Março;
  • Festival Sons de Vez, em Arcos de Valdevez, de 14 a 28 de Março;
  • Festival Tremor, a acontecer na ilha de São Miguel nos Açores, de 31 de Março a 4 de Abril;
  • Festival Moita Metal Fest a 3 e 4 de Abril;
  • Festival ID NO_LIMITS, marcado para 3 e 4 de Abril, adiado para 13 e 14 de Novembro;
  • Acid Acid no Sabotage Club (Lisboa) a 12 de Março;
  • Cock Robin no Coliseu de Lisboa e Porto, a 13 e 14 de Março respectivamente;
  • The Mission no Hard Club (Porto) a 13 e 14 de Março;
  • Bob Wayne no Sabotage Club (Lisboa) a 14 de Março;
  • Ceira Rock Fest, marcado para 14 de Março;
  • Temples no LAV – Lisboa Ao Vivo a 16 de Março;
  • Metronomy no Coliseu de Lisboa, a 17 de Março – adiado para 7 de Setembro;
  • Russian Circles e Torche; a 18 de Março no Hard Club (Porto) e 19 de Março no LAV – Lisboa Ao Vivo;
  • Sangre de Muerdago na Casa do Fauno (Sintra) a 17 de Março e no Rivoli Understage (Porto) a 20 de Março;
  • DIIV a 20 de Março no LAV – Lisboa Ao Vivo;
  • Branko no Teatro Tivoli BBVA, em Lisboa, marcado para 2 de Abril;
  • Nick Cave and The Bad Seeds na Altice Arena, em Lisboa, marcado para 19 de Abril, foi adiado com data ainda por revelar;
  • Machine Head no Coliseu do Porto e de Lisboa a 23 e 24 de Abril, respectivamente;
  • SWR Barroselas Metalfest, marcado de 29 de Abril a 2 de Maio, acontecerá apenas em 2021;
  • Swans no Hard Club (Porto), a 10 de Maio, será adiado.

Para além destes eventos em Portugal, outros eventos fora de portas ameaçam ter algum impacto nas agendas europeias no final do ano, como o adiamento do gigante festival Coachella, nos Estados Unidos, que estava marcado para Abril e acontecerá apenas em Outubro. O texano South By Southwest (SXSW), um dos maiores festivais do mundo, foi mesmo cancelado.

Actualização a 12 de Março: Com a suspensão de viajantes para os Estados Unidos com origem na Europa durante 30 dias, prevê-se que muitas outras digressões europeias sejam suspensas, mesmo que os concertos estejam agendados para Abril ou Maio.

Actualização a 13 de Março: Nesta altura podemos (quase) assumir que nenhum médio/grande concerto irá ocorrer até Abril. Para além disso, é ainda esperado que vários eventos a acontecer em Portugal nas primeiras duas semanas de Abril sejam também afectados, especialmente bandas de fora do país. As tours em geral estão a ser canceladas ou adiadas e o impacto em muitas agendas é iminente: assim que algumas datas começarem a “cair” pela Europa, os concertos em Portugal serão também afectados. Para o início de Abril aguardam-se anúncios relativos a festivais como Moita Metal Fest e ID Festival, por enquanto ainda sem comunicação relativa a adiamento ou cancelamento.

Actualização a 16 de Março: Os festivais Moita Metal Fest e ID Festival também foram adiados – quanto ao primeiro ainda não há data, enquanto o ID Festival fica agora marcado para os dias 13 e 14 de Novembro.

Actualização a 17 de Março: O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou que a sua 23ª edição acontecerá apenas em 2021, cancelando assim toda a programação marcada de 29 de Abril a 2 de Maio. O concerto de Swans, marcado para 10 de Maio no Hard Club (Porto), também já se encontra cancelado. Outros concertos mais pequenos também se encontram cancelados. As digressões de Föllakzoid e Big Brave ficaram comprometidas e os seus concertos em Portugal foram cancelados. O mesmo para Green Milk From The Planet Orange. Dado o possível pico do vírus em Portugal ser apenas entre meados e finais de Abril, é possível que outros concertos de larga escala acabem por cair, como é o caso de Bon Iver e Nick Cave and The Bad Seeds na Altice Arena. Fat Freddy’s Drop, com concerto marcado para o Campo Pequeno a 29 de Março, já foi mesmo adiado com data a revelar.

Actualização a 18 de Março: O gigante Glastonbury, um dos maiores festivais do mundo, cancelou a sua edição de 2020. O festival iria ocorrer de 24 a 28 de Junho e é um pilar significante nas digressões europeias de muitos artistas com datas marcadas em Portugal nos festivais de Verão.

Actualização a 19 de Março: Concerto de Nick Cave and The Bad Seeds na Altice Arena, em Lisboa, foi adiado ainda com data a revelar. O mesmo deverá acontecer ao concerto de Bon Iver no mesmo sítio.

Leave a Reply

Your email address will not be published.