É, para muitos, o apogeu do metal gótico dos Moonspell, apesar de ser apenas o segundo disco de originais da banda portuguesa. É verdade que, nos últimos anos, o grupo liderado por Fernando Ribeiro tem exponenciado em termos criativos, conseguindo produzir álbuns que, conceptualmente, são cada vez mais inteligentes. Talvez Irreligious não tenha essa riqueza conceptual, no entanto, contém do melhor metal gótico que o público português alguma vez ouviu.

Lista de faixas para Irreligious (1996):

Perverse… Almost Religious
Opium
Awake
For A Taste Of Eternity
Ruin & Misery
A Poisoned Gift
Subversion
Raven Claws
Mephisto
Herr Spiegelmann
Full Moon Madness

Na altura que foi lançado, o lançamento não teve de todo o impacto que agora tem. Foi daqueles álbuns que foi sendo aceite pelo público ‘em geral’, mas foi sempre muito bem recebido pelos fãs do metal que, em 1996, era por de mais ‘underground’ para poder fazer-se ouvir. No entanto, com o passar dos anos e com o aumento da importância da banda na panorama português, os seus discos passaram a ter maior atenção.

Irreligious tem uma agressividade invulgar acoplada com uma sonoridade diferente, aquando do seu lançamento em Portugal, surpreendendo os fãs de metal gótico que tiveram neste disco uma fonte portuguesa para ouvir música obscura e realmente sombria. Desde os êxitos cantados pelos fãs ao vivo, aos sucessos de culto que têm uma legião ‘underground’ que escuta os temas sempre que pode. É muito difícil ficar indiferente à magnificência de “Opium” e à brutal “Mephisto”, ao mesmo tempo que “Herr Speigelmann” acrescenta uma pitada de surrealismo a um disco que termina da forma mais perfeita possível com a incrível “Full Moon Madness”. Irreligious é um lançamento estrondoso e absolutamente obrigatório que se tornou num dos mais fantásticos longas-durações da indústria musical europeia.

Autor: Ruído Sonoro

Leave a Reply

Your email address will not be published.