É já no final desta semana que os Godspeed You! Black Emperor voltam a actuar em Portugal. A última vez remota ao ano de 2014, no então Optimus Primavera Sound, e a anterior, em 2012, na segunda edição do Amplifest. E é a mesma promotora responsável por esse festival, a portuense Amplificasom, que os traz agora cá de forma a assinalar os treze anos desde que organizaram o seu primeiro concerto. Não bastante assinalar o aniversário em melhor forma, esta é mesmo a primeira vez em dezasseis (!) anos que os GY!BE por cá actuam em nome próprio: será a 9 de Novembro, sábado, no Lisboa Ao Vivo, dedicando a noite de domingo, dia 10, ao Hard Club, no coração do Porto.

Os canadianos são um nome maior da génese do pós-rock dos anos 90, altamente influentes desde o seu primeiro álbum, F# A# ∞, de 1997. Seguiram-se outros dois álbuns, Lift Your Skinny Fists Like Antennas To Heaven (2000) e Yanqui U.X.O. (2002), depois do EP Slow Riot For New Zero Kanada (1999), tudo isto antes de um hiato que interrompeu a actividade dos GY!BE entre 2003 e 2010. O segundo capítulo da sua discografia começa em 2012, com o lançamento de ‘Allelujah! Don’t Bend! Ascend!, seguindo-se Asunder, Sweet And Other Distress (2015) e Luciferian Towers (2017), este último ainda motivo de apresentação, como irá ocorrer em Lisboa e no Porto esta semana. A primeira parte dos concertos estará a cargo de Light Conductor, outro projecto da prolífica Constellation Records.

Agora que se aproxima nova passagem deste colectivo de músicos com origem em Montreal, no Quebec, lembramos alguns dos longos escapes sonoros da banda lançados ao longo dos anos. Contam-se os dias para receber Efrim Manuel Menuck, Mauro Pezzente, Mike Moya, Sophie Trudeau, Thierry Amar, David Bryant, Karl Lemieux, Aidan Girt e Tim Herzog e, nomes à parte, um dos imperdíveis momentos que a agenda de 2019 nos permitiu registar.

“East Hastings”, de F# A# ∞ (1997)

“Moya”, do EP Slow Riot For New Zero Kanada (1999)

“Storm”, de Lift Your Skinny Fists Like Antennas To Heaven (2000)

“Rockets Fall On Rocket Falls”, de Yanqui U.X.O. (2002)

“We Drift Like Worried Fire”, de ‘Allelujah! Don’t Bend! Ascend! (2012)

“Peasantry or ‘Light! Inside Of Light!’, de Asunder, Sweet And Other Distress (2015)

“Undoing A Luciferian Towers”, de Luciferian Towers (2017)

Leave a Reply

Your email address will not be published.