Há cerca de uma década atrás, os Iceage mostravam-se à sua Copenhaga natal o seu primeiro EP. Com um som aguerrido, baseado no hardcore punk, depressa os quatro adolescentes tornaram-se um só nome emergente na Escandinávia, pelo que, dois anos depois, o álbum de estreia New Brigade confirmou as primeiras credenciais.

You’re Nothing, em 2013, fez a ponte perfeita entre o hardcore e o post-punk, altura também em que o nome dos Iceage não era mais um talento local mas já uma confirmação a nível continental. Plowing Into The Field of Love, em 2014, manteve esse estatuto e Beyondless, em 2018, confirmou os trilhos da rebelião punk, onde Elias Rønnenfelt é novamente um frontman de voz deambulante e de palavra romântica.

Estando neste momento a preparar o próximo álbum, os Iceage regressam esta semana a Portugal para dois concertos: primeiro em Lisboa, na ZDB, a 31 de Outubro. No dia seguinte actuam em Guimarães, no festival Mucho Flow, onde surgem ao lado de nomes como Heavy Lungs, Croatian Amor, Hiro Kone, Amnesia Scanner ou Holocausto Canibal.

Em Lisboa a entrada vale 15 euros, enquanto para o Mucho Flow o passe geral custa 30 euros.

Leave a Reply

Your email address will not be published.