Como um organismo preciso, infalível e sem sinal de desgaste, os Russian Circles percorrem desde há uma década e meia um percurso que os tem firmado como uma presença inapagável em qualquer compêndio da música pesada instrumental. Donos de uma identidade sonora inconfundível e avassaladora, fruto do casamento entre o balanço sísmico do baixo de Brian Cook, a estonteante mestria de Dave Turncrantz na bateria e o labiríntico galopar da guitarra de Mike Sullivan, a banda de Chicago regressa a Portugal em 2020 para apresentar Blood Year, o novo capítulo de uma colecção já repleta de clássicos como Station, Geneva ou Memorial. O quarteto norte-americado de sludge/stoner Torche estará encarregue da primeira parte de ambas as datas a marcar desde já na agenda: 18 de Março no Porto (Hard Club) e 19 de Março em Lisboa (LAV – Lisboa ao Vivo).

Os bilhetes para ambos os concertos valem 22 euros e já podem ser adquiridos através da Amplistore.

Leave a Reply

Your email address will not be published.