O FMM Sines – Festival Músicas do Mundo regressa a Sines e Porto Covo de 18 a 27 de Julho e acabou de anunciar as primeiras certezas para a sua 21ª edição.

À cabeça são referidos três nomes que, por motivos diversos, falharam a edição de 2018 apesar de programados. Refere-se então à banda nova-iorquina Antibalas na sua digressão comemorativa dos 20 anos e da sua herança do afrobeat de Fela Kuti; ao reggae jamaicano de Inner Circle, um dos grupos mais populares do género no país de origem; e ainda Ladysmith Black Mambazo, uma bandeira da música da África do Sul com mais de cinco décadas de actividade e dezanove nomeações para os Grammy Awards.

O sírio Omar Souleyman (na foto) será certamente um dos argumentos fortes para a edição de 2019 do FMM Sines, pelo seu valor icónico da música electrónica de fusão com base no dabke e no baladi. Já o colectivo alemão Shantel & Bucovina Club Orkestar traz a Sines a dança cosmopolita partizani, enquanto a londrina de origem indiana Susheela Raman chega para provar a sua credencial experimentalista e a sua paixão mais recente pelo som dos gamelões javaneses. Chico César, um dos mais reconhecidos cantores, poetas e compositores brasileiros, entrega também a Sines a sua faceta da música popular brasileira registada em oito álbuns.

A nova geração, mais ou menos conhecidos, marca também lugar no FMM Sines. É o caso de JP Bimeni, nascido no Burundi e com uma voz já comparada à de Ottis Redding, ou do octeto Kokoroko, afrobeat londrino com raízes na África Central. LaBrassBanda mistura a folk bávara com ska, punk, techno, reggae e metais e assumem-se como uma “bavarian gypsy brass” ou “jazz techno alpino” e serão cartão-de-visita para dançar na costa vicentina.

A nova voz da música afro-brasileira Luedji Luna, o jazz europeu contemporâneo da belga Melanie de Biasio, a virtuosidade do kora de Sona Jobarteh da Gâmbia e a banda de rock de Beirute The Wanton Bishops são outros novos valores do FMM Sines.

A terminar o grande lote de primeiras confirmações está Dino D’Santiago e o seu Mundo Nôbu, a voz tradicional cabo-verdiana de Lucibela e Batida apresenta IKOQWE, uma união entre Pedro Coquenão (Batida) e Luaty Beirão (Ikonoklasta).

A 21ª edição do FMM Sines – Festival Músicas do Mundo acontece de 18 a 20 de Julho em Porto Covo, transitando a 21 para a cidade de Sines para se lá se fixar a 27 de Julho. Os bilhetes para os concertos nocturnos no Castelo de Sines já se encontram à venda – os diários podem variar entre os 10 e os 20 euros. Já os passes gerais podem ir dos 30 aos 50 euros, dependendo do número de dias.

Leave a Reply

Your email address will not be published.