Suede, black midi, Peaking Lights, Khruangbin, Cave Story, Jayda G e agora Julia Jacklin. As últimas duas semanas têm sido, de facto, particularmente entusiasmantes no que toca a adições ao line-up do Vodafone Paredes de Coura 2019, a acontecer de 14 a 17 de Agosto na Praia Fluvial do Taboão.

Julia Jacklin tem em Crushing, editado há dias, o seu porta-estandarte que motiva uma viagem desde Sydney à Europa. É um novo talento cada vez mais evidente da folk e da veia pop mais artística da Austrália, dando clara continuidade às credenciais apresentadas em Don’t Let The Kids Win (2016) e Eastwick / Cold Caller (2017).

Mas se Paredes de Coura também significa descoberta (ou suspeita), os texanos Khruangbin são talvez uma das bandas mais exóticas a ter em conta nesta edição. Rock instrumental cheio de funk e com um sentido quase arábico nas suas melodias, o trio mostrará que essa coisa da world music é um rótulo cada vez mais desmistificado devido aos alarmes soados da globalização. Con Todo El Mundo, de 2018, é o cartão-de-visita. Já o enigmático quarteto black midi é um dos “best kept secrets” do underground londrino e o seu som frenético não deixará certamente ninguém indiferente no verde Minho.

Estas adições mais recentes juntam-se a um cartaz de luxo que já garantiu New Order, The National, Patti Smith, Deerhunter, Alvvays, Mitski, Spiritualized, Father John Misty, Julien Baker ou Car Seat Headrest, entre muitos outros.

Leave a Reply

Your email address will not be published.