Uma festa de anos que é um festival ou um festival que é uma festa de anos? A resposta é sim. O Salgado Faz Anos… FEST regressa já este sábado, 26 de Janeiro, para fazer aquilo que sempre propôs ao longo dos últimos anos – um alinhamento preenchido de concertos, DJ sets, instalações e exposições para celebrar mais uma volta em torno do sol de Luis Salgado, programador do Maus Hábitos, espaço do Porto em que se centra todo este festival.

A ideia original quase fez engolir um sapo quem desafiou Salgado. “Gosto de ser desafiado. Disseram em modo de gozo que se fazia anos, devia fazer um festival”, contou-nos. Mas o próprio também tem definida a resposta correcta à primeira pergunta sobre ser uma festa de anos ou um festival. “Começou por ser apenas um conjunto de amigos próximos a tocar e a passar som e com o passar dos anos deixaram de ser só os amigos para se transformar numa montra de nova música portuguesa”, disse, sobre na verdade ser uma festa que inevitavelmente se transformou num festival – “o importante nesta festa de anos é a música e não o gajo que faz anos”.

A coisa tem crescido a seu ritmo. Salgado fala de uma evolução em “qualidade de bandas” e que “evoluiu em condições de festival, mais organização, mais gente trabalhar” para se tornar num evento semi-profissional. Esse percurso faz com que apareça “mais gente a querer descobrir o que é esta festa de anos juntamente com os outros que já por si vêm sempre, mesmo que não conheçam 80% do cartaz”, sublinhando então que O Salgado Faz Anos… FEST é também uma plataforma de descoberta de novos assuntos e sons da música nacional.

Para esta sexta edição sobressaem nomes como The Parkinsons, Sunflowers, Pretu (Chullage), MEERA, Solar Corona, Sereias, Vive Les Cônes, Talea Jacta, Savage Ohms, Terebentina ou até… Aquele gajo que vem sempre. Somando alguns DJ sets, como o festim que costuma ser Gin Party Soundsystem e ainda o “abraço” da Galeria Zé dos Bois através de Sérgio Hydalgo, sabe-se que há música a transbordar pelo Maus Hábitos a partir das 21h30 e até às 06h00.

Os bilhetes podem ser adquiridos no Maus Hábitos e custam 8 euros em pré-venda, limitada a 200 bilhetes, ou 12 euros em pré-venda e no próprio dia.

Alinhamento e horários (abertura de portas às 21h30)

Palco O Salgado
22h30: Pretu (Chullage)
23h30: Sunflowers
00h30: The Parkinsons
01h30: MEERA
DJ sets
02h30: Dias de Blanca (Nuno Dias & La Flama Blanca)
04h30: DJ Lynce

Palco Super Bock
22h15: Decibélicas
23h00: P A L M I E R S
23h45: Krypto
00h30: Sereias
01h15: Greengo
02h00: Solar Corona
DJ sets
21h30: Paulo Cunha Martins
03h00: Sérgio Hydalgo
04h00: Gin Party Soundsystem
05h00: BENT

Palco Stockhousen
22h30: Julius Gabriel
23h15: Savage Ohms
00h00: Terebentina
00h45: Aquele gajo que vem sempre
01h45: Talea Jacta
02h30: Lonz Dale’s Fantasy
03h15: Vive Les Cônes

Mupi Gallery
22h00: O Bom, o Mau e o Azevedo

Instalações
Mupi Gallery – Pedro Mkk
Escadas – Oupas! design
Escadas – Henrique Richard

Leave a Reply

Your email address will not be published.