O programa para os primeiros três meses de 2019 do gnration, em Braga, já é conhecido e está muito bem composto. A arrancar já a 18 de Janeiro com uma actuação de Rafael Toral, que irá revisitar o seu disco Wave Field numa actuação única, o programa do gnration conta ainda com Irreveresible Entanglements, colectivo de free jazz fundado por Moor Mother, que irão actuar a 6 de Fevereiro e ainda Marc Ribot (na foto) que irá actuar no dia a 17 de Fevereiro sob a chancela Marc Ribot’s Ceramic Dog e que junta Ribot ao baterista Ches Smith e ao multi-instrumentista Shazad Ismaily.

Março marcará o regresso do Binário, um ciclo que apresenta algumas das mais importantes performances audiovisuais a que é possível assistir na actualidade. Depois de Alex Augier, Myriam Bleau e Nicolas Bernier em 2018, o artista digital canadiano Lucas Paris abrirá a edição de 2019 do ciclo a 8 de Março para apresentar o espectáculo audiovisual “AntiVolume In/Ext”. No dia seguinte, Lucas Paris irá apresentar um workshop sobre a criação de música em tempo real recorrendo ao software “SuperCollider”.

O mês de Março não fica por aqui e será também o mês para o retorno de outro ciclo, Trabalhos de Casa, programa que promove a criação e apresentação de novos trabalhos por artistas locais. Dentro deste, Ângela Partis apresentará o sucessor do disco de estreia, Prirudades. No encerramento do mês, o percussionista norte-americano Eli Keszler apresentará Stadium no dia 28 de Março.

Os bilhetes para os espectáculos do novo trimestre já podem ser adquiridos em todos os pontos de venda habituais.

Leave a Reply

Your email address will not be published.