Estamos oficialmente na semana do 12º NOS Alive e antecipação atinge agora picos extremos – seja de ansiedade, de impaciência ou um misto que faz querer que a próxima quinta-feira esteja já aí.

Tal como fizemos para o primeiro dia e para o segundo dia, passámos o olhómetro pelo alinhamento do terceiro e derradeiro do festival, o mais antecipado de acordo com a velocidade com que esgotou os bilhetes diários e os passes gerais. O 14 de Julho de Algés é, claro, o dia definitivo desta edição do festival e temos cinco motivos a apresentar em baixo.

#01 Pearl Jam

Óbvio – mais do que óbvio – mas incontornável. Uma das maiores bandas de todos os tempos, os Pearl Jam de Eddie Vedder vai terminar a sua digressão europeia neste dia no Passeio Marítimo de Algés com um dos concertos mais aguardados do ano. Foi graças à sua confirmação que os passes gerais e os bilhetes diários para o 14 de Julho desapareceram há vários meses atrás e o NOS Alive vê regressar uma banda que é um pilar da sua génese. A eles deve o título dos primeiros headliners do festival, ao lado de The Smashing Pumpkins e Beastie Boys, e, suspeitamos nós, o nome do festival graças a um dos seus hinos.

#02 At The Drive In

Banda de culto do post-hardcore, os At The Drive In vão apresentar no Palco Sagres o seu primeiro registo de originais após dezasseis anos do lançamento do anterior trabalho de estúdio, o influente e icónico Relationship Of Command. Esse novo disco, intitulado in•ter a•li•a, prova que a sua vitalidade está presente além das suas explosivas actuações ao vivo. A ver.

#03 Jack White

A par de Pearl Jam, também Jack White actuou na primeira edição do festival e agora regressa, onze anos depois. Na altura com os seus The White Stripes, banda que cunhou maior sucesso, mas ainda longe do reportório invejável que agora carrega tanto a solo como nos seus outros projectos – seja de The Raconteurs ou de The Dead Weather, passando pelas faixas do seu novo disco a solo Boarding House Reach, o que é certo é que um mestre da canção à boleia da guitarra distorcida vai dar o seu primeiro concerto em Portugal desde 2012.

#04 Alice In Chains

Também repetentes no festival, os norte-americanos Alice In Chains encontram-se a preparar o seu sexto álbum de originais de onde salta o novo tema “The One You Know”. Mas o peso do seu passado é dá estofo ao nome, que tal como Pearl Jam fazem parte do “Big Four” do grunge de Seattle da década de 90, ao lado de Nirvana e Soundgarden, sendo também uma das mais influentes bandas de rock dos últimos 25 anos.

#05 MGMT

De tantos nomes possíveis de mencionar como destaque neste último dia, a preferência não cai por MGMT por mero acaso ou “porque sim”. A dupla formada por Andrew VanWyngarden e Benjamin Goldwasser encontra-se revitalizada com Little Dark Age, o mais recente disco, que recuperou em pleno a sua capacidade de compor canções orelhudas, uma característica electropop com algum cariz psicadelismo dos 80s, se tal é inteiramente possível. E agora que parecem estar “mesmo” de volta à forma, pelo menos qualitativa, dez anos depois da estreia Oracular Spectacular, é apanhá-los ao vivo o quanto antes.

Num autêntico desfile de nomes de luxo, este 14 de Julho inclui ainda concertos de Franz Ferdinand, Real Estate, Perfume Genius, Marmozets, The Last Internationale, Mallu Magalhães, Clap Your Hands Say Yeah e Monarchy, entre muitos outros. O cartaz completo pode ser consultado, aqui.

Autor: Nuno Bernardo

Leave a Reply

Your email address will not be published.