Brr-booom. Cai trovão nas Caldas da Rainha. Arranca já neste dia 23 de Maio o Festival Impulso, iniciativa auto-descritiva quase relâmpago de tão perto da data que foi anunciada. Vai decorrer no Centro da Juventude e faz uma boa aposta na nova música portuguesa. E essa aposta é feita para apresentar mais de 30 bandas, filmes, exposições e videomapping numa parceira entre alunos e professores do Curso de Som e Imagem da ESAD.CR.

E quando falamos de nova música portuguesa de referência confirmada para o cartaz, falamos de PAUS, Filho da Mãe, Memória de Peixe, Calcutá (na foto), Bruxas/Cobras ou Jibóia, alguns dos nomes que actuam logo no primeiro dia do festival, nesta quarta-feira. A aposta estende-se aos restantes dois dias, com os casos de nomes como Gala Drop, Solar Corona, Mike El Nite e Nerve, no dia 24; e a Diron Animal, Octa Push, Cave Story, Zanibar Aliens, QuartoQuarto e Cachupa Psicadélica, no dia 25, citando apenas alguns dos nomes.

A projecção de filmes vai ser dedicada aos “15 Anos de Som e Imagem” no Palco Black Box, todos os dias, pelas 19 horas. Esse mesmo espaço vai ainda receber o documentário “Fios Bem Ligados”, de Eduardo Morais, ao longo dos três dias pelas 18h30.

Dos estudantes para os estudantes e não só, o Festival Impulso acontece agora. Os bilhetes diários custam 10 euros e o passe geral vale 20 euros.

Leave a Reply

Your email address will not be published.