Com raízes na tradição mas com olhos no futuro. É assim que chegam as novidades para o cartaz do 20º FMM Sines – Festival Músicas do Mundo, que surgem agora das margens sul e oriental do Mediterrâneo com direito a um salto ao Golfo Pérsico.

A encabeçar estas novidades está a referência libanesa Yasmine Hamdan (na foto), um dos nomes maiores da música nova do Médio Oriente. Transporta a herança local para os novos arranjos de música electrónica, pop e folk e tem em Al Jamilat, disco lançado no ano passado, um novo argumento para regressar a Portugal.

Já a dupla Ÿuma, formada por Sabrine Jehanani e Ramy Zohlami, cresceu na cena underground da capital da Tunísia, destacando-se na veia alternativa que bebe influências do jazz, da folk e do desert blues. Mostram em Sines os dois discos editados através da britânica Innacor. Mas é precisamente na cena jazz londrina que Yazz Ahmed, instrumentista e compositora com raízes no Bahrein, se desmarca como solista de trompete como registado em La Saboteuse.

O quinteto Derya Yıldırım & Grup Şimşek chega para interpretar uma versão eléctrica e dançável da música turca, combinando então a folk da Anatólia, jazz, pop, funk e ritmos tocados por um colectivo multi-nacional. De outra mão-cheia de músicos se faz TootArd, com origem nos Montes Golã, região historicamente anexada por Israel – Laissez Passer é disco e também nome do documento que não garante o passaporte israelita, mas as influências partem do Levante, passam pelo Sahara e chega ao resto do mundo.

A terminar a meia-dúzia de novidades, o tunisino Jean-Pierre Smadja e o argelino Mehdi Haddab são os “enfants terribles” do alaúde árabe em DuOud, dupla que chegou a ser nomeada para um prémio BBC da revelação da world music no virar do século.

O FMM Sines 2018 decorre de 19 a 28 de Julho em Porto Covo e Sines. O cartaz até ao momento revelado pode ser consultado, aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.