Estão oficialmente fechadas as contas para a quinta edição do Tremor. O festival açoriano soma mais de 40 concertos, cerca de dez residências artísticas, diversas actividades paralelas e um ciclo de talks orientadas pela The Creative Independent, tudo para tornar a ilha de São Miguel um epicentro de experiência musical completa.

Na lista de concertos, onde já constavam nomes como Mykki Blanco, Boogarins, Liima, Mal Devisa, Miss Red ou Mdou Moctar, junta-se agora Sheer Mag (na foto), sangue garage rock a la 70’s que é veículo do momento social e político que se atravessa em Need To Feel Your Love, e ainda 10 000 Russos, Gonçalo, O Gringo Sou EU e Lava Jazz Quinteto.

No programa de residências artísticas conta-se com “Levantados do Chão”, vídeo musicado criado por Daniel Blaufuks e pela Banda Lira das Sete Cidades; “Som Sim Zero”, trabalho desenvolvido pelo colectivo ondamarela, pela Associação de Surdos da Ilha de São Miguel (ASISM) e convidados; a actuação multi-demensional original por Aïsha Devi e Emile Barret; o espectáculo singular d’O Gringo Sou EU juntamente com a Escola de Música de Rabo de Peixe; a combo de experimentação de Rafael Carvalho e FLiP; a talk “O Narcisismo das Pequenas Diferenças” com a fotógrafa Pauliana Valente Pimental; o projecto multimédia “O Lugar da Paisagem” da autoria de Renato Cruz Santos e Duarte Ferreira; a versão duo Gnod com Paddy Shine intitulada Tír na Gnod; e ainda “Acalanto”, residência orientada pelo colectivo PELE que propõe integrar o ambiente familiar na secção Mini-Tremor do festival.

O Tremor decorre de 20 a 24 de Março e os passes gerais têm o preço de 35 euros.

Leave a Reply

Your email address will not be published.