Faleceu um dos nomes mais emblemáticos do movimento grunge. Christopher John Boyle, mais conhecido como Chris Cornell, tinha apenas 52 anos e ainda muito para dar, visto que umas horas antes do óbito tinha dado mais um concerto com os seus Soundgarden. As causas, que entretanto indicaram ao suicídio, não são o foco principal deste artigo e em vez de nos focarmos na sua morte, celebremos antes a sua vasta carreira e vida enquanto músico e pessoa.

Mais conhecido por ser o vocalista dos acima mencionados Soundgarden, Cornell fora um homem de vários projectos. Audioslave, com membros de Rage Against The Machine, e Temple of the Dog, com aqueles que eventualmente formariam os gigantes Pearl Jam, foram também outras bandas do músico, que nunca se cansava de “emprestar” a sua voz para os mais variados projectos – que o digam os Alice in Chains, Slash, Alice Cooper, entre outros.

Já na sétima arte, Cornell deu cartas em bandas sonoras de filmes como Miami Vice ou Casino Royale e são também muitos os videojogos que usaram (e usam) temas como “Rusty Cage” e “Cochise” no seu repertório sonoro. Por cá ficam todos os álbuns das suas bandas, o seu projecto a solo e todas as colaborações. Choramos neste dia, mas também celebramos. Celebramos tudo o que Chris Cornell nos deu, os quatro concertos que deu por cá, tendo o último sido no antigo Optimus Alive em 2009. Não é um adeus. É um obrigado e um até já.

Autor: Filipe Silva

Leave a Reply

Your email address will not be published.