Na noite de 10 de Setembro de 2015, a promotora Nariz Entupido organizou um concerto de Berlau e Ela Orleans. O feliz acaso é que nessa noite, algures na plateia e chamada pela curiosidade, estava Charlotte Marionneau, a cantora francesa residente em Londres que responde por Le Volume Courbe.

Uns contactos e um par de anos depois, ei-la para concerto em Lisboa. Le Volume Courbe é massa sonora, é fuzz e reverberação de Kevin Shields e doce sensibilidade de Hope Sandoval, ingredientes postos à prova em 2005 com o álbum I Killed My Best Friend. Dez anos depois lançou I Wish Dee Dee Ramone Was Here With Me, disco que pisca o olho ao indie, à electrónica e, claro, ao shoegaze. Esse “diário de sonhos” que é Le Volume Courbe, como a própria Charlotte descreve, será mostrado ao vivo no Damas no dia 21 de Abril acompanhado pela voz e guitarra do japonês Koichi Yamanoha enquanto Grimm Grimm.

A noite terminará com Pedro Beça, como quem diz Peixe-Gato, a tomar conta das novas volumetrias sonoras nos pratos. E, como sempre, a entrada no Damas é livre.

Leave a Reply

Your email address will not be published.