A quarta edição do festival Tremor arrancou hoje, a 4 de Abril, na Ilha de São Miguel para fazer abalar todo o arquipélago dos Açores até ao próximo sábado.

Este primeiro dia converge para o Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas para concertos de Gala Drop e Volúpia das Cinzas (Gabriel Ferrandini, Pedro Sousa & Hernâni Faustino), depois do pontapé-de-saída a ser dado no Porto de Pescas de Rabo de Peixe para testemunhar o documentário AZ-RAP Filhos do Vento da Red Bull Music House. O destaques dividem-se ao longo da semana, com Circuit des Yeux no Auditório Luís de Camões (dia 5), Jacco Gardner e a sua live synth soundtrack no esgotado Tremor Todo o Terreno (dias 6 e 7), Ghost Hunt no Solar da Graça (dia 6), K-X-P no Arco 8 (dia 7) e ainda talks com a The Creative Independent no Teatro Micaelense (dias 6 e 7).

A maratona deste Tremor, como é hábito, acontece no derradeiro dia. Do mestre Bonga à electrónica de Yves Tumor, do rock de Stone Dead ao kraut de Beak> e do hiphop meifumado do Conjunto Corona ao corpo de Mão Morta (e não esquecendo Drinks de Cate Le Bon e Tim Presley), Ponta Delgada parece pronta a ser destino de muita correria no dia 8 de Abril ao longo de mais de 18 horas de música ininterruptas. Assim vai o Tremor ao longo dos próximos dias. Mais detalhes, aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.