Facebook

Twitter

Subscreve

Subscreve o nosso RSS Feed

Xiu Xiu na Galeria Zé dos Bois. O culto das cerejeiras em flor

O rock experimental de Xiu Xiu entrou Bairro Alto adentro, no centro de uma noite académica de Lisboa, concentrando as suas energias na Galeria Zé dos Bois para produzir auxílios musicais a Under the Blossoming Cherry Trees, culto de terror japonês de 1975 pela mão de Masahiro Shinoda. Talvez um filme cuja existência era ignorada por muitos anteriormente a este evento. O argumento, apesar de aparentemente ou possivelmente interessante, reduziu-se ao impacto de uma vaso de flores, ou seja, esteve lá no aquário da ZDB para enfeitar mas serviu um propósito, aplicável pelo menos a quem não é fluente na língua japonesa ou tem menos de um metro e noventa.

Queixas à parte, e desculpas já devidamente apresentadas pela própria ZDB, nada melhor que conhecer um filme pela primeira vez com esta terceira dimensão de origem na cabeça de Jamie Stewart, o único membro fixo da banda americana. Sem dispensar a banda sonora original do filme, os sons ominosos preencheram o aquário que acompanhavam cenas mais intensas da película produzidos no calor do momento por Jamie e acompanhados com mestria técnica por Angela Seo e diluídos em subtileza debaixo das cerejeiras em flor. Pelo menos há muito que se reconhece essa proximidade entre Stewart e o culto asiático, musicalmente e conceptualmente, e a julgar pela lotada sala, existe também uma real vontade em receber os Xiu Xiu sem adereços cénicos mas sim abraçados à sua própria música. Ainda para mais com um FORGET, novo disco, lançado precisamente neste mês de Fevereiro.

Texto: Ricardo Silva
Fotografia: Nuno Bernardo

Etiquetas:

Artigos Relacionados