Uma das mais incendiárias bandas de palco diz adeus no seu 20º aniversário. Querendo imortalizar a sua capacidade de explosão, os The Dillinger Escape Plan já partiram para aquela que deve ser a última digressão europeia e as datas mais próximas para os fãs portugueses acontecem no final de Fevereiro na vizinha Espanha.

É preciso recuar a 2002 para encontrar um concerto da banda em solo português. Na altura apenas com o incrível álbum de estreia, Calculating Infinity, para mostrar e com Greg Puciato como novidade na voz depois da saída de Dimitri Minanakis. Foi no Coliseu de Lisboa a fazer a primeira parte de System of a Down. No mesmo ano a banda uniu-se a Mike Patton e lançou Irony is a Dead Scene, que os catapultou para uma maior base de fãs.

Miss Machine, em 2004, confirmou as credenciais de uma banda que nunca quis ser indiferente em palco. De tudo o que já puderam fazer em palco, talvez cuspir fogo e fazer saltos mortais estejam no saco das coisas mais “normais”, mas é esse o espírito de uma banda que se quer despedir da mesma forma que foram conhecidos. Não poderão existir estes Dillinger Escape Plan se a idade não lhes permitir pontapear amplificadores ou desafiar a gravidade.

Este último ano de Ben Weinman, Liam Wilson, Greg Puciato, Billy Rymer e Kevin Antreassian juntos serve também para dar suporte ao mais recente álbum da banda, Dissociation, lançado em 2016. Para trás ficam outras obras aclamadas como Ire Works (2007), Option Paralysis (2010) e One of Us is the Killer (2013).

Para os fãs portugueses, nomeadamente aqueles que não fizeram as honras de despedida no concerto que a banda deu em Londres em Janeiro, os The Dillinger Escape Plan passam pela Sala Apolo em Barcelona no dia 25 de Fevereiro e no Teatro Barceló em Madrid no dia 26, em espectáculos com o selo da promotora Madness Live!. A primeira parte de ambos estará a cargo de Warsawwasraw. Vamos tão a Espanha?

Leave a Reply

Your email address will not be published.