Facebook

Twitter

Subscreve

Subscreve o nosso RSS Feed

Vinte motivos para não perder o Resurrection Fest 2016

O Resurrection Fest é em Espanha, mas é mesmo ‘aqui ao lado’. É assim que muitos portugueses o olham e o tomam como integrante da rota nacional de festivais de peso e neste 2016 a palavra de ordem mantém-se, nos dias 7, 8 e 9 de Julho.

Com um crescimento bem visível a olho nu, a edição deste ano promete ser histórica. Dos bilhetes diários esgotados para um dos dias à proximidade de esgotar o passe geral – segundo a organização, ainda há dias sobravam apenas 1500 passes – o Resurrection Fest garante colocar em Viveiro, na Galiza, alguns dos mais proeminentes nomes da música extrema, tanto underground como mais relevantes nos órgãos de comunicação social em geral. Não seria para menos quando os cabeças-de-cartaz são precisamente Iron Maiden, The Offspring e Volbeat, não é?

Esse são precisamente três motivos para não perder este festival. Mas há mais. Compilámos vinte nomes numa playlist com especial atenção a diversos gostos e proporções. Dos nomes maiores a presenças como a dos nacionais For The Glory numa Welcome Party by Arnette a 6 de Julho, fazendo referências a Immortal devido ao concerto de Abbath, às festas selvagens de Municipal Waste e ainda ao doom de Amenra ou Uncle Acid and the Deadbeats.

Outros nomes presentes na nossa playlist para te preparares para este festival são Bad Religion, Bring Me The Horizon, Hatebreed, Gojira, The Casualties, Bullet For My Valentine, Dark Tranquillity, Rotting Christ, While She Sleeps, Shining, Entombed e Fleshgod Apocalypse. Duas de várias dezenas de nomes confirmados para o Resu, um festival em crescendo com uma clara aposta na diversidade de públicos de música pesada, sem esquecer as suas origens no punk e no hardcore.

Haveremos de voltar a antecipar o festival, pois há muito por onde deitar o olho. Até lá, rodamos os discos.

Playlist por: João Vinagre

Etiquetas:

Artigos Relacionados