Em mais um capítulo das Unknown Pleasure Nights, o bar leiriense Beat Club recebeu no passado sábado os Balla, projeto de pop electrónica do grande Armando Teixeira. Apresentando o seu mais recente trabalho, Arqueologia, o criativo músico e a banda que o acompanha cumpriram a missão de forma exemplar, fazendo valer a experiência e a qualidade musical para entusiasmar o público durante 90 minutos.

O início do concerto, perto das 2 da manhã, foi um momento bastante relaxado, experimental e em crescendo, com Carbono 14. A voz robótica, com os instrumentos a entrar um a um, criou uma atmosfera calma, com o público a aproveitar para se ir chegando à frente. Seguiu-se o single que abre o novo álbum, Submundo, despertando os primeiros passos de dança ao som da voz quente do Armando. A primeira visita a trabalhos anteriores foi com Equilíbrio, do álbum com o mesmo nome, que contou com um solo de teclado selvático.

A próxima viagem foi pelo álbum anterior ao novo, Canções, com o refrão de Natureza Humana a ser entoado por parte do público, que se mostrou mais expressivo na música seguinte, Queda, um dos momentos altos do concerto. Dedicada a uma aniversariante na plateia, Contra A Parede marcou o regresso aos temas novos, muito bem recebido por todos, na sequência da boa fase do espetáculo.

Inexplicavelmente, o público pareceu esmorecer a meio do concerto, com Perfeito Quadrado, Sobressalto e Ossos; nesta última, o vocalista saiu de palco para ir ao bar pedir um gin, com o qual brindou o público entre Segunda Pele e Mentir Melhor. Foi esse o momento em que o público pareceu despertar de novo, dançando e cantando na reta final com as grandes faixas Quebro e, sobretudo, Outro Futuro, terminando a dose com o tema homónimo de Arqueologia.

E porque tudo é melhor aos pares, seguiram-se dois encores; o primeiro, planeado, contou com À Noite Em Creta e Montra. O segundo, já sem mais músicas previstas, com a repetição de Outro Futuro, com os presentes a chegarem-se mais perto do palco e a libertarem o resto da sua energia noctívaga sob a forma de dança e cânticos. Tudo somado, a Balla atingiu em cheio o grande objetivo da noite: dar um grande concerto, cheio de boa disposição, humor e sonoridades contagiantes.

Leave a Reply

Your email address will not be published.