Após dois dias de conferências, seminários, apresentações profissionais e científicas, documentários na FIL, o Talkfest – International Music Festivals Forum, chegou ao fim com três concertos a um estilo bem português.  Assim, decorreram na passada sexta-feira, 4 de Março, os concertos de encerramento deste que é conhecido como “o festival dos festivais”.

Com o cubinho musical meio cheio e Tó Trips a dar os primeiros acordes, acompanhado na percussão por João Doce, confirmou-se que a música (também) vive sem letra, esvoaçando na mente de cada um as palavras que lhe quiserem atribuir, tocando cada alma de maneira diferente, aproximando a mesma melodia a pontos comuns de diferentes histórias passadas. Em estilo de “final aberto”, terminou o seu concerto com uma música inominada.

Benjamim ligou o seu Auto Rádio e, embora com marcada diferença das suas gravações, passou pelo “Tarrafal” e levou o público a entoar em coro «O Quinito foi p’ra Guiné», deixando memórias de um Portugal pouco distante. Com a tardar da noite e para uns últimos passos de dança, surgiram os mais aguardados, PISTA, trazendo uma vibração energética a todos os presentes. Em “Puxa”, surpreenderam ao convidar Alex D’Alva Teixeira (D’Alva), com quem, no final, partilharam a longa “Queráute”.

A destacar ainda neste âmbito a primeira edição do Iberian Festival Awards, onde se evidenciaram diversos festivais nacionais.

Fotografia e Texto: Ana Margarida Dâmaso

Leave a Reply

Your email address will not be published.