É um festival itinerante. Aliás, é o Festival Itinerante de One-Man-Bands. Chama-se Um ao Molhe e leva lobos solitários a várias salas em treze datas espalhadas pelo mês de Fevereiro.

Um ao Molhe dá o seu pontapé de partida esta sexta-feira, dia 5 de Fevereiro, em Ponte de Lima, no Teatro Diogo Bernardes, com concertos de Ana Deus, Coelho Radioactivo e O Manipulador. No dia seguinte é a vez de Lisboa, no Sabotage Club, com actuações de Nicotine’s Orchestra, OroborO, Coelho Radioactivo e Calcutá, com DJ set de A Boy Named Sue. Domingo, dia 7, é a vez de Coimbra no Aqui Base Tango, com Coelho Radioactivo, Rapaz Improvisado, Catapulta e OroborO.

Dia 11 de Fevereiro o Um ao Molhe passa pelo Club de Vila Real com Surma e Nul. No dia seguinte repete o sítio, mas muda-lhe o cartaz: Tren Go! Sound System, Jacketx e OroborO. No dia 13 segue-se para o Cadillac em Armamar com OroborO, Tales and Melodies e Jacketx. Dia 14 vamos tão a Viseu ao Penedro da Sé e ao Zepplin Pub&Grill para Tren Go! Sound System, O Manipulador, OroborO, Tales and Melodies e Jacketx.

A 19 de Fevereiro o itinerário passa por Barcelos, pelo CCO Bar, com The Flamenco Thief, José Valente, Filipe Miranda e Helena Silva. No dia 20 é a vez do Centro Cultural do Vale do Mouro, em Monção, com The Partisan Seed, José Valente e Dawn:Bird.

A passagem por Bragança, a 24 de Fevereiro no Museu do Abade de Baçal com Surma, O Manipulador e Rapaz Improvisado, antecede três datas do Um ao Molhe em Espanha. Em Ourense, dia 25, no El Pueblo Café Cultural contam-se as presenças d’O Manipulador, Surma, Rapaz Improvisado e Mona!. Dia 26, no Charenton em Vigo, repete-se o cartaz. A última paragem é dia 27 em Bueu, no Bar Labranza, com Surma, Mona! e Rapaz Improvisado.

Leave a Reply

Your email address will not be published.