Depois de uma incessante divulgação em diversas redes sociais e outros meios de comunicação, a aguardada fusão de vozes de Isaura e Francis Dale culminou numa mística actuação na passada noite de quinta-feira, 15 de Outubro.

Imprescindível a ambos foi o acompanhamento de Ben Monteiro e Fred Ferreira, tornando a junção dos dois artistas não apenas numa soma de partes mas gerando sim uma mistura sólida e homogénea de identidades, de uma sonoridade particular.

Sem idades, sem preconceitos, respirou-se música. Um visível ambiente familiar, sorrisos, muito amor e amizade, num acto de entrega que fazia circular a musicalidade emocional ali vivida, a quem actuava e para quem os escutava. A originalidade e criatividade deste projecto continua a estimular a curiosidade de quem os escuta pela primeira vez e preenche o interior de quem já consegue (e muito bem) partilhar os seus versos.

Com a noite quase a chegar ao fim, após hora de meia de concerto e perante a visível efusividade da lotada sala do Lux, surgem em género de surpresa e em dueto, duas das faixas com maior sucesso incluídas nos EP de estreia e sugeridas antes da apresentação conjunta ao vivo. “Eleanor”, previamente apresentada em versão a solo de Francis Dale e “Change It”, na voz de Isaura, partilhada com o público numa entoação mágica, evocam um dos momentos mais emotivos, encerrando o primeiro concerto de uma mini-digressão nacional que servirá para apresentar Serendipity e que se estende a Santa Maria da Feira, Ílhavo, Coimbra, Gouveia e Porto.

Fotografia: Tomás Lisboa
Texto: Ana Margarida Dâmaso

Leave a Reply

Your email address will not be published.