O Vodafone Paredes de Coura é já um destino de férias obrigatório para muitos. Mais que um festival, aqui vive-se e respira-se pura harmonia no idílico cenário das margens do rio Coura.

Este ano o festival realiza-se de 19 a 22 de Agosto mas a festa começa alguns dias mais cedo com uma série de actuações de bandas e DJ sets num palco situado em pleno centro da vila de Paredes de Coura. Os campistas podem então aproveitar para marcar o seu lugar mais cedo e desfrutar de uns belos dias solarengos – assim o esperamos.

Quem já lá esteve sabe exactamente do que estamos a falar mas se ainda estás indeciso e precisas de um bom incentivo para fazer as malas, confere aqui os nossos dez motivos para seguir rumo a umas mini-férias na Praia Fluvial do Taboão.

#01 Slowdive 

A efusividade do duo britânico Blood Red Shoes promete levantar pó logo no primeiro dia mas, o nosso principal destaque para a abertura do festival vai para os britânicos Slowdive que, quase vinte anos depois, voltam finalmente aos palcos, num regresso há muito esperado pelos fãs. A seguir a My Bloody Valentine, são possivelmente uma das bandas mais importantes do shoegaze, tendo o seu auge em 1993 graças a “Souvlaki“. Apesar da curta carreira entre 1991 e 1995, os três álbuns de originais chegam e sobram para reviver a dream pop nas margens do Coura.

#02 TV on the Radio 

O primeiro dia de festival é encabeçado pela banda de Brooklyn que nos traz, ainda fresco, “Seeds”, álbum lançado nos finais do ano passado e o primeiro trabalho editado depois da morte do baixista, Gerard Smith, em 2011. Conotados numa onda avant-garde, a sua mescla única de estilos é o ponto forte da banda que, neste novo disco, nos mostra um amadurecimento notório, sem fugir às suas origens. Em destaque temos o single “Happy Idiot”.

#03 Father John Misty 

I Love You, Honeybear”, um dos álbuns mais celebrados do ano, é o trabalho que Joshua Tillman, ex-Fleet Foxes, nos traz nesta segunda visita a Portugal. O disco deslumbra-nos pelo seu folk-rock sentimental, com músicas que nos falam de amor de uma forma menos convencional. A conferir no dia 20 de Agosto no palco Vodafone, as canções de Father John Misty.

#04 Tame Impala

Já não são nenhuma novidade para o público português, mas este ano há uma razão forte que nos faz querer repetir a dose – o recente lançamento do seu novo álbum “Currents”. Com a poderosa “Let It Happen” a fazer as delícias na rádio, não podemos deixar escapar esta oportunidade para rever as melhores malhas e ficar a conhecer melhor este novo disco.

#05 Mark Lanegan Band

Reconhecido pelo seu vocal rouco e soturno, o ex-líder dos Screaming Trees leva a Paredes de Coura o disco de 2014 “Phantom Radio”, o qual já tinha apresentado no início deste ano em dois concertos no Porto e em Lisboa. Numa síntese perfeita entre o folk e o blues, a sua voz profunda vai envolver-nos num daqueles concertos que não podes perder.

#06 Charles Bradley 

Dotado de uma energia infinita e de um espírito soul sem igual, é impossível ficar indiferente a este monstro de palco. Viveu na invisibilidade mais de metade da sua vida mas felizmente foi descoberto a tempo de chegar até nós e nos deslumbrar com o melhor da essência soul americana. Sendo o responsável por um dos melhores concertos do Primavera Sound do Porto no ano passado, é um espetáculo a não perder no penúltimo dia.

#07 The War on Drugs 

Depois da passagem pelo passeio marítimo de Algés no ano passado, a banda oriunda da Pensilvânia traz na bagagem o recente “Lost in The Dream”, trabalho que ocupa os primeiros lugares nas listas dos melhores álbuns de 2014. O terceiro trabalho de originais está então na calha para ser apresentado às margens do Coura, com temas como “Red Eyes” e “Under The Pressure” a ecoarem nos nossos ouvidos pela noite fora.

#08 Lykke Li 

À sueca Lykke Li cabe-lhe a tarefa de fechar a 23ª edição do festival minhoto. A cantora, que tem vindo a seduzir o universo indie pop desde 2008, vem apresentar-nos o aclamado “I Never Learn”, que nos tem contagiado com temas como “No Rest For The Wicked”. Desde o início deste ano que o único concerto de Lykke Li foi no festival Coachella, nos Estados Unidos, e ao que parece o anfiteatro natural do Taboão vai ser o seu último palco deste Verão.

#09 Palco Vodafone FM 

O palco Vodafone FM é também sem dúvida um local de passagem obrigatório. Desde alguns nomes mais conhecidos como Iceage, Pond e Woods, o palco enche-se de novos talentos e abraça novos trabalhos como Fuzz, Natalie Prass ou Hinds. Numa diversificada panóplia musical, fica aqui o convite para não deixar de conferir e apoiar os novos projectos emergentes.

#10 Paredes de Coura, o local 

E como não podia deixar de ser referido, o Vodafone Paredes de Coura não se restringe apenas à música. É um convite à descoberta da natureza, à aventura e ao contacto com o mundo que nos rodeia. É mais que um festival de música, é uma fusão de experiências que não se vive em lugar algum, desde as águas do Coura às subidas à vila e toda a hospitalidade que o ambiente em redor transmite.

IMG_4108-2

Autora: Rute Pascoal
Fotografias: Rita Bernardo

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.