A 17 de Maio último, passaram por cá os israelitas Melechesh trazendo consigo os Keep Of Kalessin, os Tribulation e os Embryo até ao RCA Club, depois de uma data a Norte no Hard Club, Porto.

Na primeira parte, e talvez devido às horas de início do concerto (e a cruzar as horas da decisão do título nacional de futebol), o público era escasso, no entanto, Embryo e Tribulation conseguiram «aquecer» os presentes para o que estava para vir, principalmente os Tribulation que com o seu mais recente esforço “The Children Of The Night”conseguiram somar mais uns quantos fãs desejosos de os ver em concerto.

 

Após um generoso intervalo para actividades gastronómicas ou alcoólicas (dependendo das prioridades de cada um; era, de facto, hora de jantar) a noite continuou com o concerto de Keep Of Kalessin que foi bastante energético, e quiçá, não fossem os membros das bandas a «puxar» pelo público, o concerto teria sido mais estático e talvez aborrecido. Percorreram um pouco de todos os álbuns na sua discografia, incluindo temas do álbum mais recente “Epistemology”, sempre mantendo a sua intensidade e contacto com o público que os viu lançar discos mais expressivos, como “Armada” (2006) ou “Kolossus” (2008).

Seguiu-se a vez de Melechesh, talvez o principal motivo da afluência que se deu na sala lisboeta. Apresentaram-se em palco com vestes características do Islão para apresentar “Enki“, o sucessor de “The Epigenesis” saído cinco anos depois, o que foi eficaz para invocar a atmosfera própria da banda. Os Melechesh proporcionaram ao público uma performance intensa e este respondeu. A certa altura o vocalista Ashmedi mencionou a destruição de património da humanidade, às mãos do Estado Islâmico, nomeadamente no seu país de origem e ao dedicar uma faixa a esta situação foi o suficiente para intensificar ainda mais o concerto à medida que este chegava ao fim.

Fotografia: Tomás Lisboa
Texto: Ricardo Silva

Leave a Reply

Your email address will not be published.