O esperado regresso dos japoneses MONO devido, quer às saudades que deixaram após o último concerto de há dois anos, quer pelo lançamento do duplo álbum, composto por “The Last Dawn” e “Rays of Darkness“, tomou lugar no dia cinco de Maio no RCA Club.

Foi Helen Money a artista escolhida para acompanhar os MONO na sua tour europeia para completar a primeira parte do espectáculo com uma performance a solo que teve, no entanto, a intensidade de uma banda completa, com o uso original do seu violoncelo, como se de uma guitarra se tratasse e também de algumas samples de bateria. Alison Chesley, enquanto Helen Money, foi um sopro de ar fresco que, para quem não era familiar com a sua música, terá certamente causado um forte impacto, quer pela sua originalidade, quer pela sua actuação por vezes frenética e efusiva e por outras sombria e melancólica.

 

De seguida, e como não seria de esperar o contrário, os MONO entregaram-se ao público português sem perder a intensidade da sua última visita, começando por apresentar uma faixa do novo álbum “Rays of Darkness” que se revelou ideal para introduzir o público na atmosfera característica da banda.

O seu set não divergiu muito do praticado há dois anos com excepção para as músicas dos novos dicos. Foram ouvidas as faixas mais populares tais como “Pure as Snow (Trails of the Winter Storm)” e “Everlasting Light”, cujas doces melodias e os simultâneos movimentos hipnóticos do guitarista Takaakira “Taka” Goto captaram de imediato a atenção dos presentes e, desta forma, foi criada uma excelente sintonia entre os artistas e o público. Os MONO vieram-se a tornar numa querida banda no nosso país, com bastantes fãs dedicados, uma presença relativamente regular e uma performance sempre profissional e constante (se não imutável). E com a calorosa despedida final de Goto, as saudades certamente voltarão a surgir, e o seu regresso será de novo aguardado.

Fotografia: Rute Pascoal
Texto: Ricardo Silva

Leave a Reply

Your email address will not be published.