No passado sábado, dia 28 de Fevereiro, o Teatro José Lúcio da Silva recebeu um dos ícones do rock nacional, o excêntrico The Legendary Tigerman. A cidade de Leiria respondeu com uma casa praticamente cheia, que acolheu o músico de forma calorosa ao longo de uma hora e quarenta minutos de puro rock ‘n’ roll.

Às 21:40, o músico subia a palco, quase às escuras e só com guitarra, para abrir com duas baladas suaves, requintadas, sendo que Do Come Home trouxe mais luz por ser acompanhada pelo respetivo videoclip. Já na bateria, Paulo Furtado tocou sozinho mais dois temas, acelerando o ritmo numa sonoridade mais blues e aquecendo o ambiente com a projeção do vídeo de Naked Blues. Uma segunda bateria seria depois entregue a Paulo Segadães, a quem se juntou João Cabrita no saxofone para completar o trio que prosseguiu o concerto com o magnífico Wild Beast.

Um tigre descontraído mas feroz q.b. em palco, com ocasionais interações com o público e uma excelente química com os outros dois músicos em palco, foram sobretudo interessantes os duelos entre guitarra e saxofone em Storm Over Paradise e Gone, esta última um dos momentos altos da noite. A primeira de três covers foi Twenty Flight Rock, de Eddie Cochran, numa altura em que o espetáculo fazia a cama onde se haveria de deitar uma parte final verdadeiramente intensa.

Voltando ao formato one man band com The Saddest Thing To Say, seguiu-se outro momento alto da noite, com um longo medley de 8 minutos, composto com o original Bad Luck R’n’B Machine e a cover She Said de Hasyl Hadkins, numa performance electrizante que contagiou o público. Sem nunca perder a energia criada até ao final, These Boots Are Made for Walkin’ e 21st Century Rock ‘N’ Roll (longo e com direito a vocalista no meio do público e sing along) deram aos presentes um final em grande, que mereceu um aplauso de pé ininterrupto até o músico voltar a palco, agradecendo com a simpatia de sempre e tocando um encore de duas músicas.

Acompanhada em vídeo, como meia dúzia de outras músicas, Love Ride fechou de vez uma noite que decerto encheu as medidas a miúdos e graúdos, justificando a legião de fãs que The Legendary Tigerman faz merecidamente crescer de ano para ano.

Fotografia: Tomás Lisboa
Texto: David Matos

ver setlist

Leave a Reply

Your email address will not be published.