Aproxima-se a primeira edição do Burning Light Fest, um projecto que se espera durar, que acontecerá no RCA Club nos dias 7 e 8 de Fevereiro.

Burning Light FestLer The Secret e Bölzer no topo do cartaz sem salivar ou deixar-se abismar não nos parece certo. O restante cartaz também é de peso, e muito, onde saltam à vista os argumentos de Oathbreaker, The Black Heart Rebellion, Mutilation Rites, Hierophant ou Mantar, sem esquecer Process Of Guilt, Cowards ou Schonwald, mais abaixo no alinhamento.

O conceito do festival, esse, pode ser explicado pelo seu organizador, Bruno Boavida, que afirma que «as bandas desta primeira edição foram todas escolhidas a dedo» e ser importante juntar «um pouco de tudo que seja negro extremo», explicando a ponte entre a experiência de The Black Heart Rebellion e ao peso extremo de Bölzer, dando então a Lisboa o seu primeiro grande evento a celebrar este tipo de abordagem musical.

A sua promotora, a Goodlife HQ, já tem agenda pós-Burning Light Fest e contam-se os dias para receber cá bandas como Acid King, Torche ou King Dude nos meses de Abril e Maio, mas já há resposta para 2016. À pergunta feita sobre a continuidade do Burning Light Fest, mesmo antes de este se realizar, a resposta é claro: «Isto é um projecto a longo prazo».

O Burning Light Fest realiza-se então no próximo fim-de-semana, a 7 e 8 de Fevereiro, no RCA Club (Lisboa). Os passes de 2 dias custam 40 euros e o bilhete diário comprado à porta caso os passes não esgotem entretanto. Estes passes encontram-se à venda em lojas físicas como Carbono Lisboa, Glam-O-Rama, Carhartt Lisboa e HeartGallery Tattoo & Piercing Porto. Consulta a nossa página alusiva ao evento, aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.