Depois da vinda de Clap! Clap!, o projecto do italiano C. Crisci, há um par de meses atrás, foi agora a vez de receber, na sala de sempre, Drew Lustman (ou FaltyDL), pelas mãos da Satta. A abertura ficou a cargo de Emilys (Emilis Rut), já presencia habitual na mensalidade, e também integrante no projecto da Satta.

Com dois álbuns na bagagem, Hardcourage, a estreia, e In the Wild editado no ano passado, ambos cunhados pela editora Ninja Tune, Lustman estreou-se por cá e trouxe-nos um set repleto daquilo que melhor faz – canções dançáveis oscilantes entre os universos do dub, do jazz e do drum & bass, entre a euforia electrónica e a melancolia nostálgica. “Do Me”, uma das faixas que compõe In the Wild dá à casa bem composta o apito certo para um abanar de pés frenético, ilustrando uma tal dualidade entre um início melódico e uma transição para um compasso robótico, digital, entre-cortado pelos break beats e o refrão repetitivo. Melódico igualmente e embebido em layers de drum & bass como bem merece em formato live, “For Karme”, do registo anterior, dá-nos ao ouvido os agudos cristalinos e a empatia dos sintetizadores, funcionando como a perfeita tradução da ambiências do produtor para um dancefloor de Sábado à noite.

Na noite de 31 de Janeiro o Musicbox recebeu também, antes da electrónica ganhar expressão, a música dançante de Throes + The Shine. Já Twofold foi o nome que fez o Musicbox atravessar a madrugada.

Fotografia e Texto: Telma Correia

Leave a Reply

Your email address will not be published.