De regresso ao Porto e ao Hard Club, com data agendada relativamente pouco tempo antes do concerto do passado sábado, os setubalenses More Than a Thousand voltaram à Invicta para mais um round, exibindo o seu mais recente e ainda fresco Vol.5: Lost At Home. Fizeram-se acompanhar pelos Hills Have Eyes e Devil In Me, bandas com quem já partilham os palcos há alguns anos, e também pelos Kandia, numa noite em que o frio ficou para lá das portas do Hard Club.

A segurar as hostes tivemos os Kandia, que, liderados por Nya Cruz, enfrentaram um Hard Club ainda a meio gás. “Noise” chamou as atenções para palco e “All Is Gone” sucedeu-lhe. Com cerca de apenas vinte minutos de espectáculo, foi num ápice que nos chegou “Karma”, tema que ditou a despedida, num concerto onde a habitual energia e presença de Nya foram cruciais, cativando até os mais tímidos.

Depois de alguma demora seguiram-se os Hills Have Eyes que, como habitual, entraram de assalto no palco com “Purdah” e quebraram a timidez da plateia incitando os primeiros saltos e empurrões, numa noite que prometia muita energia ao bom modo do Metalcore português a que já nos acostumaram. O repertório foi fundamentalmente focado no seu último álbum de originais, Strangers, de onde se seguiu o tema “Hold Your Breath”, passando por “Pinpoint” e “Thank You For The Inspiration”. Do novo álbum tivemos a já conhecida “Bringer Of The Rain” e antes de terminarem com “Strangers”, Vasco Ramos subiu ao palco para, como já é da praxe, partilhar o microfone com Fábio Batista em “Anyway It’s Gone”. Não se despediram sem antes anunciarem que o seu terceiro álbum, intitulado de Antebellum, sairá no próximo ano, comemorando o décimo aniversário da banda.

A terceira banda a subir ao palco foram os Devil In Me, uma das mais influentes bandas do Hardcore português dos últimos anos. Músicas como “The End”, “Knowledge is Power” e “Only God Can Judge Me” foram a síntese perfeita de uma energia incessante, num Hard Club por esta altura já incendiado de emoções face à potência do concerto que se fazia sentir. Os poderosos riffs e os estonteantes saltos de 360º graus, deram a volta à cabeça de muitos e proporcionaram momentos de grande efusividade no público. Existiu ainda tempo para a apresentação do novo tema “Soul Rebel”, cujo álbum com o mesmo nome deverá sair em meados de 2015.

 

Tinha finalmente chegado o momento mais esperado da noite – subiam ao palco os cabeças de cartaz More Than a Thousand que, após soarem as 12 badaladas, iniciaram o seu concerto com “Feed the Caskets”,  passando por músicas como “Fight Your Demons”, “Heist”, “Nothing But Mistakes” e “First Bite”, o que levou a Sala 1 do Hard Club a fazer uma empolgante viagem através dos álbuns Vol.5: Lost At Home e Vol.4: Make Friends And Enemies. A pedido dos fãs nas redes sociais, o vocalista Vasco Ramos dá a conhecer aos presentes a grande surpresa da noite: iriam tocar partes de temas mais antigos de forma a conseguir satisfazer os desejos dos fãs mais sedentos da sonoridade dos primeiros anos da banda. O público foi então contemplado com um medley que incluíu trechos de “Walking On The Devil’s Trail”, “Trip To Gotham City”, “Memories & Addictions”, “The Hollow” e “It’s The Blood, There Is Something In The Blood”. Como já começa a ser habitual, Vasco pegou seguidamente na viola para nos brindar com “Midnight Calls” e “In Loving Memory (Life Flashes)” em versão acústica. Por fim, a icónica “No Bad Blood” ditou o desfecho de mais uma grande noite de peso na Invicta. Tendo já alcançado uma grande marca a nível do Metalcore Europeu, os More Than a Thousand seguem em tour já no próximo dia 30 de Janeiro.

Texto: Hugo Oliveira
Fotografia: Rute Pascoal

Leave a Reply

Your email address will not be published.