Dois ex-integrantes dos lendários mestres do heavy metal e hard rock, Deep Purple, com carreiras bem consolidadas e solidificadas no ‘passeio da fama’ da indústria musical e que colaboraram, juntos, várias vezes.

Glenn Hughes (Trapeze, Deep Purple, Tony Iommi, Black Country Communion)

É uma das mais marcantes vozes do heavy metal e hard rock, e um dos melhores baixistas de todos os tempos que manteve uma carreira, musicalmente, constante em termos de respeito e sucesso comercial. Glenn Hughes é versado em diversos estilos musicais desde o hard rock, heavy metal, soul e funk, lançando vários álbuns que cobrem essas mesmas direcções musicais. Desde o hard rock em Trapeze, a onda funky do hard rock em Deep Purple, o heavy metal em Black Sabbath e Tony Iommi, e o funk e soul que praticou em boa parte dos seus álbuns a solo.

AddictionInconstante em termos de estilo musical mas constante em termos de sucesso, Hughes, conseguiu apresentar álbuns para todos os gostos ao longo da sua carreira. Addiction, o quinto disco de originais, é um dos mais importantes registos do baixista, não só musicalmente mas pessoalmente já que foi lançado durante um dos períodos mais negros do artista, que passou por graves problemas de dependência de drogas. Este disco é, claramente, de heavy metal com faixas bem demarcadas pelo o estilo musical que até o seu lançamento, em 1996, não estava nos planos do artista. Todas as músicas estão assombradas por muitos dos problemas que Glenn Hughes passou ao longo da sua vida e as letras das faixas são bastante obscuras e pesarosas. Um dos pontos curiosos deste álbum foi a ‘drástica’ mudança de visual do baixista, em comparação com Feel, lançado em 1995.

Joe Lynn Turner (Rainbow, Deep Purple, Yngwie Malmsteen)

Rescue YouUm dos vocalistas mais marcantes, dos finais dos anos 70 e 80, fez a sua marca nos lendários Rainbow, um grupo de rock progressivo que com Joe Lynn Turner se comercializou para um hard rock menos complexo com muito poucas marcas do rock progressivo que praticava com Ronnie James Dio. Apesar de muitos fãs se terem afastado do grupo, na era Lynn Turner, o vocalista marcou significativamente o rock dos Rainbow e, na minha opinião, trouxe um elevado valor acrescentado à banda liderada por Ritchie Blackmore. Apesar de um rock mais comercial, o grupo conseguiu compor bons discos e faixas que ficaram para a história da música. No entanto, aqui, gostaria de frisar o primeiro disco a solo do artista, Rescue You, o melhor da sua discografia. Neste lançamento de 1985, após o fim dos Rainbow, ainda se denota a direcção musical levada a cabo pelo seu anterior grupo com uma boa mistura de hard rock e rock comercial bastante melódico e, muitas vezes, de refrão fácil.

// João Braga

Leave a Reply

Your email address will not be published.