TOXIC HOLOCAUST  – “Chemistry Of Conciousness”

Bandcamp | Facebook | last.fm

ToxicCinco álbuns gravados e os Toxic Holocaust continuam sem variar um único aspecto do seu som. As músicas continuam curtas e rápidas, os vocais graves e arranhados, os riffs simples e directos. Em suma, “Chemistry of Consciousness” é em tudo semelhante aos quatro trabalhos editados anteriormente pela banda. Esta review podia, por isso, ficar por aqui, pois o leitor poderia pesquisar uma qualquer crítica a qualquer trabalho da banda que iria verificar que qualquer resultado encontra assentaria a este álbum na perfeição. Porém, numa era em que se exige cada vez maior originalidade por parte das bandas, torna-se interessante vermos porque é que uma banda que mantém o mesmo som álbum após álbum continua a ter alguma validade.

O que é facto é que, apesar de o som da banda se ter mantido praticamente intacto ao longo dos anos, este continua bastante próprio. Desde o seu primeiro álbum que os Toxic Holocaust aparecem com uma sonoridade bastante «sua», continuando a sua mistura de thrash metal com tendências de black metal e punk/hardcore a ser facilmente identificável. Talvez por isso não tenham sido mudados grandes aspectos relativos à estrutura do álbum, pois, como também acontecia nos álbuns anteriores, as faixas nunca são longas, sendo que apenas ‘Rat Eater’ supera a marca dos três minutos. E falando nas faixas propriamente ditas, a produção «suja» que lhes é conferida ajuda bastante a que os riffs recheados de power chords e palm muting surjam com uma força redobrada. Esta força não impede, no entanto, que se faça sentir algum cansaço, mas alguns bons apontamentos em termos de riffs (já que os solos são escassos) acabam por conseguir manter o álbum apelativo até ao seu final.

Se alguém estava à espera que este “Chemistry of Consciousness” trouxesse grandes inovações relativamente aos trabalhos anteriores da banda, que se desengane. Os Toxic Holocaust voltam mais uma vez com uma proposta de thrash sujo e directo que não tenciona de todo chegar a novas audiências. E os fãs da banda agradecem.

// João Vinagre

ChemistryPaís
E.U.A.

Membros
Joel Grind – Voz, Guitarra
Philthy Gnaast – Baixo
Nikki Rage – Bateria

Alinhamento
Silence | Awaken The Serpent | Rat Eater | Salvation Is Waiting | Out Of The Fire | Acid Fuzz | Deny The Truth | Mkultra | I serve… | International Conspiracy | Chemistry Of Conciousness

TOXIC HOLOCAUST  - "Chemistry Of Conciousness" Bandcamp | Facebook | last.fm Cinco álbuns gravados e os Toxic Holocaust continuam sem variar um único aspecto do seu som. As músicas continuam curtas e rápidas, os vocais graves e arranhados, os riffs simples e directos. Em suma, "Chemistry of Consciousness" é em tudo semelhante aos quatro trabalhos editados anteriormente pela banda. Esta review podia, por isso, ficar por aqui, pois o leitor poderia pesquisar uma qualquer crítica a qualquer trabalho da banda que iria verificar que qualquer resultado encontra assentaria a este álbum na perfeição. Porém, numa era em que se exige cada vez…
Os Toxic Holocaust voltam mais uma vez com uma proposta de thrash sujo e directo que não tenciona de todo chegar a novas audiências.

[Álbum / Relapse Records / 29 Outubro 2013]

Classificação

77%

Os Toxic Holocaust voltam mais uma vez com uma proposta de thrash sujo e directo que não tenciona de todo chegar a novas audiências.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.