BLACK TUSK  – “Tend No Wounds”

Official WebsiteFacebook | last.fm

Black TuskComo se não bastasse serem do mesmo local (Savannah, Georgia), estes Black Tusk teimam em seguir as pegadas de Kylesa e Baroness. Ainda que funcionem como um trio e que a sua totalidade ataque com as vozes, as diferenças acabam por não serem assim tantas quanto devia justificar. Especialmente no que toca ao EP “Tend No Wounds”, que acaba por funcionar uma ponte ou uma forma de minimizar o tempo de espera para o sucessor de “Set The Dial” lançado em 2011.

Tratando-se portanto de um EP e do estilo de música que abordam, é relativamente fácil afirmar que se tratam de meia-dúzia de jams curtas inspiradas nas bandas conterrâneas. Embora bastante directos e sem perder muito tempo em desenvolvimentos de faixas, Andrew, Jonathan e James acabam por proporcionar um «cagaçal» perigoso e com pouco onde pegar. Talvez o momento que salte logo ao ouvido na primeira audição seja a introdução de ‘The Weak And The Wise’… talvez porque nos soe a uma ‘Sweet Dreams (Are Made Of This)’ de Eurythmics ao ritmo das melhores bellydancers do Médio Oriente. Depois de três álbuns e a caminho de um quarto, é complicado ter firmeza em crer que a banda tem mais argumentos para escuta do que capas bonitas.

Metidos os dedos nas feridas, acredite-se que isto é apenas uma forma de fomentar os fãs já que faz dois anos que “Set The Dial” motivou o crescimento da banda.

// Nuno Bernardo

Tend No WoundsPaís
E.U.A.

Membros
Andrew Fidler – Voz, Guitarra
Jonathan Athon – Voz, Baixo
James May – Voz, Bateria

Alinhamento
A Cold Embrace | Enemy Of Reason | The Weak And The Wise | Internal/Eternal | Truth Untold | In Days Of Woe

BLACK TUSK  - "Tend No Wounds" Official Website | Facebook | last.fm Como se não bastasse serem do mesmo local (Savannah, Georgia), estes Black Tusk teimam em seguir as pegadas de Kylesa e Baroness. Ainda que funcionem como um trio e que a sua totalidade ataque com as vozes, as diferenças acabam por não serem assim tantas quanto devia justificar. Especialmente no que toca ao EP "Tend No Wounds", que acaba por funcionar uma ponte ou uma forma de minimizar o tempo de espera para o sucessor de "Set The Dial" lançado em 2011. Tratando-se portanto de um EP e do…
Metidos os dedos nas feridas, acredite-se que isto é apenas uma forma de fomentar os fãs já que faz dois anos que "Set The Dial" motivou o crescimento da banda.

[EP / Relapse Records / 23 Julho 2013]

Classificação

64%

Metidos os dedos nas feridas, acredite-se que isto é apenas uma forma de fomentar os fãs já que faz dois anos que "Set The Dial" motivou o crescimento da banda.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.