QUEENS OF THE STONE AGE – “…Like Clockwork”

Official Website | Facebook | last.fm

QOTSATer contacto com o rock e nunca ter ouvido falar de Queens Of The Stone Age é tão provável como ser fã de cinema e não saber quem é Steven Spielberg. Depois de uma longa espera e pausa desde o lançamento do anterior “Era Vulgaris”, a banda liderada por Josh Homme chega a 2013 com um disco novo e uma extensa digressão mundial em sua promoção. “…Like Clockwork” pode não ser o frenesim de riffs e cavalgadas no deserto que “Songs For The Deaf” tornou célebre, nem tão pouco tem o som mais descontraído e descuidado dos primeiros álbuns. Sendo assim, do que se espera de um disco de QOTSA que não soa a QOTSA?

A resposta não é simples. Quem procurar ouvir o álbum, irá estranhar cada minuto até que chegue ‘My God Is The Sun’, a faixa que mais facilmente se conecta com as sonoridades mais comuns da banda. Ainda assim, não risquemos quatro (muito) boas faixas antes dessa. Já que ‘Keep Your Eyes Peeled’ é uma introdução competente, ‘I Sat By The Ocean’ dá os primeiros pontapés na excelência – o refrão é bem enquadrado e aquelas direcções da guitarra são difíceis de limpar da cabeça.  A balada ‘The Vampyre Of Time And Memory’ chama o lado mais sensível do ouvido, revelando um óptimo desenvolvimento antes que ‘If I Had A Tail’ proporcione os primeiros passos de dança. ‘Kalopsia’ e ‘Fairweather Friends’ complementam-se, sendo uma misteriosa e outra extrovertida, antes que a alegre ‘Smooth Sailing’ se alimente de uns The Black Keys e mostre o lado mais descontrolado da banda ao longo deste álbum. Em ritmo final, a fantástica ‘I Appear Missing’ merece todos os elogios que tem recebido desde que se mostraram os primeiros acordes do disco nas redes sociais, oferecendo ainda mais significado à derradeira faixa-título, que se relaciona com um ciclo imparável – é assim que o relógio funciona, por mais voltas que dê. O disco repete-se, vezes e vezes sem conta, sem cair na monotonia. Destaque também para a forma como os Queens Of The Stone Age incorporam as contribuições dos seus convidados ao longo do trabalho, sendo quase imperceptíveis os momentos em que os próprios participam nas faixas, como é o caso de Sir Elton John, Alex Turner, Jake Shears, Trent Reznor, Mark Lanegan ou Nick Oliveri. A bateria de “…Like Clockwork” esteve a cargo de Joey Castillo, Jon Theodore e também de Dave Grohl.

Se procuram uma ‘No One Knows’ para entoar no carro ou passagens semelhantes a uma ‘Sick, Sick, Sick’ ou ‘The Lost Art Of Keeping A Secret’, então este álbum não vos é recomendado… mas que é excelente, é.

// Nuno Bernardo

Like ClockworkPaís
E.U.A.

Membros
Josh Homme – Voz, Guitarra
Troy van Leeuwen – Guitarra, Voz
Michael Shuman – Baixo, Voz
Dean Fertita – Teclados, Guitarra, Voz

Alinhamento
Keep Your Eyes Peeled | I Sat By The Ocean | The Vampyre Of Time And Memory | If I Had A Tail | My God Is The Sun | Kalopsia | Fairweather Friends | Smooth Sailing | I Appear Missing | …Like Clockwork

QUEENS OF THE STONE AGE - "...Like Clockwork" Official Website | Facebook | last.fm Ter contacto com o rock e nunca ter ouvido falar de Queens Of The Stone Age é tão provável como ser fã de cinema e não saber quem é Steven Spielberg. Depois de uma longa espera e pausa desde o lançamento do anterior "Era Vulgaris", a banda liderada por Josh Homme chega a 2013 com um disco novo e uma extensa digressão mundial em sua promoção. "...Like Clockwork" pode não ser o frenesim de riffs e cavalgadas no deserto que "Songs For The Deaf" tornou célebre, nem tão…
Se procuram uma 'No One Knows' para entoar no carro ou passagens semelhantes a uma 'Sick, Sick, Sick' ou 'The Lost Art Of Keeping A Secret', então este álbum não vos é recomendado... mas que é excelente, é.

[Álbum / Matador Records / 3 Junho 2013]

Classificação

91%

Se procuram uma 'No One Knows' para entoar no carro ou passagens semelhantes a uma 'Sick, Sick, Sick' ou 'The Lost Art Of Keeping A Secret', então este álbum não vos é recomendado... mas que é excelente, é.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.