CHILDREN OF BODOM – “Halo Of Blood”

Facebook | last.fm

Promo

“Follow The Reaper”, “Downfall”, “Hate Crew Deathroll”… Toda uma panóplia de termos que não serão certamente indiferentes a quem tiver descoberto o Metal durante a década de ’00 e que vão invariavelmente dar a um nome, Children Of Bodom. Uma banda que tem recentemente atingido níveis de popularidade incomuns no seu Death Metal (bastante) melódico mas que também tem sofrido, no que aos seus álbuns mais recentes diz respeito, fortes críticas por parte dos seus fãs hardcore, sendo crescentemente acusada de favorecer um maior sucesso comercial em favor do seu estilo mais “verdadeiro”. É então neste contexto que nos chega “Halo Of Blood”, o álbum que os finlandeses apresentam para 2013 e que tem criado bastantes expectativas pelos fãs e crítica em geral. O que podemos esperar deste novo trabalho?

Passando desde logo os olhos pela capa e tracklist do álbum, é de notar que estes apresentam um tom mais sombrio que os dos últimos trabalhos da banda. E, de facto, este tom mais sombrio é algo que desde logo se transmite para as músicas, em que regressa o leve trago de Black Metal bastante comum nos primeiros álbuns da banda. Para isto contribui a maior proeminência do teclado de Janne Warman, que tinha ocupado recentemente uma posição crescentemente secundária, bem como a qualidade técnica da dupla de guitarristas Roope Latvala e Alexi Laiho, que não perde oportunidade de incorporar as suas influências neoclássicas nos diversos solos e riffs do álbum, criando uma atmosfera bastante mais negra que o que a banda nos tem habituado recentemente. Por outro lado, este também é um álbum, no geral, rápido o que também ajuda a que esta atmosfera se mantenha ao longo do mesmo. A nível lírico estamos perante o que é típico em Children Of Bodom, sendo que a banda aborda, com uma escrita algo apressada e sem grande cuidado, temas como a morte e o ódio. É ainda de notar a variedade musical presente no álbum, o que previne que este se torne demasiadamente repetitivo durante a sua audição, mas que também leva a que algumas músicas se sobreponham claramente a outras. No entanto, é de louvar que a banda não se tenha prendido a uma fórmula, optando por diversificar as suas composições.

Os fãs mais dedicados da banda podem, então, descansar. Os Children Of Bodom voltam finalmente ao estilo que os caracterizou de início, criando um álbum equilibrado e que acaba por evocar os tempos mais obscuros da banda. Temos aqui, por isso, um óptimo aperitivo para os concertos que se avizinham para o final do ano no nosso país.

// João Vinagre

[one_half] Capa
[/one_half] [one_half_last]

País
Finlândia

Membros
Alexi Laiho – Voz e Guitarra (lead)
Roope Latvala – Guitarra (ritmo)
Janne Warman – Teclado
Henkka T. Blacksmith – Baixo
Jaska W. Raatikainen – Bateria

Alinhamento
Waste of Skin | Halo of Blood | Scream for Silence | Transference | Bodom Blue Moon (The Second Coming) | The Days Are Numbered | Dead Man’s Hand on You | Damage Beyond Repair | All Twisted | One Bottle and a Knee Deep

[/one_half_last]

Roope Latvala

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.