Na passada quinta-feira, o Santiago Alquimista encheu-se de amor para receber a tão esperada dupla de Justin Broadrick e G.C. Green – Godflesh – em estreia em Lisboa depois de primeira presença em Portugal há quase dois anos, na primeira edição do Amplifest.

Aproximadamente às vinte e duas horas sobe ao palco RA, um projecto a solo de Ricardo Remédio, teclista de Löbo, e trouxe temas do seu EP de estreia, intitulado “Rancor”. Temas estes, que não deixaram rancor nenhum, mas sim momentos de pura atmosfera electrónica, aquecendo as paredes do Santiago Alquimista. Então que, perto das vinte e três da noite, se dá início à muralha de som, com os britânicos Godflesh. Temas como ‘Like Rats’ e ‘Christbait Rising’ trouxeram a pujança sonora logo a abrir, uma energia devastadora e momentos pesados ao visitar álbuns como  “Streecleaner” e “Pure”, tendo até efeito num espectador se debruçou várias vezes sobre o palco acusando um elevado nível de alcoolismo. Estiveram presentes algumas conhecidas caras do panorama musical português a prestar o seu agrado de ver como apenas um baixo e uma guitarra acompanhada com uma voz demoníaca é capaz de fazer mossa. Já no final da noite, a dupla esmaga a sala com a poderosa “Crush My Soul” marcando assim a alma dos presentes e começando já a desejar um regresso futuro a território nacional.

Texto: Filipa Albano
Fotografias cedidas por: Filipa Albano e Rute Pascoal

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.