AVANTASIA – The Mystery Of Time

Site Oficial | Facebook

Tobias-SammetA cada anúncio de novo álbum de Avantasia, cresce em mim uma sedenta vontade de regresso ao passado, de recordações do início deste século. Quando pela primeira vez conheci este projecto os sinos soaram, estava a descobrir algo muito épico que iria perdurar nos anais da história das produções Rock/Metal Opera. O “The Metal Opera I&II” foi provavelmente das melhores coisas (se não a melhor) que ouvi dentro do género até aos dias de hoje, esse reconhecimento ninguém o contestará.

Serve este prólogo inicial para dar azo à análise do novo trabalho do Tobias Sammet, “The Mystery Of Time”. Não podendo evitar comparações, não há dois trabalhos iguais, mas sempre acreditei que se possa fazer duas coisas diferentes com qualidade semelhante, que se diga, não é o caso recente, se compararmos anteriores trabalhos com este novo álbum de Avantasia.

Tobias Sammet conseguiu mais uma vez reunir consigo grandes nomes da cena musical, trazendo a seu porto mais uma vez Michael Kiske, Bob Catley e Cloud Yang para a voz, tal como Bruce Kulick e Arjen Lucassen na parte instrumental, entre outros. A qualidade continua a ser imprimida pelo excelente grupo que compõe o projecto, mas não passa disso mesmo, músicos excelentes a fazer algo de normal qualidade. O álbum não impressiona no seu todo, uma outra música mais entusiasmante mas não relevante para análise no seu conjunto. Um dia cheguei a pensar que música como a “Lost In Space” seria apenas um percurso pop experimental, mas ao ouvir ‘Sleepwalking’ tive noção que não, iria mesmo ser tendência. Se o “The Scarecrow” partiu para um hard-rock com com alguma originalidade de power metal, este novo nem por isso.

“Savior In The Clockwork”, “Invoke The Machine” e “The Great Mystery” são as faixas que contrariam um pouco a tendência simplista que percorre quase todo o álbum, esta última então, destaque para a perfomance de Bob Catley, a idade é mais que um posto! Tudo o resto me soa vulgar, não querendo ser mesquinho na análise, mas refutando a minha afirmação de vulgaridade, diria apenas que não trás nada de novo nem acrescenta muito a toda a discografia de Avantasia. Não entusiasma, não chega a ter rasgos de alta originalidade. Não é um mau álbum, mas também não é algo que se destaque de tudo o que foi feito até aqui pela banda. Fã me confesso, esperava mais, muito mais!

avantasia-the-mystery-of-time

País Alemanha

Membros Tobias Sammet, Sascha Paeth, Miro e Russell Gilbrook

Convidados (Instrumentos) Bruce Kulick, Oliver Hartmann e Arjen Anthony Lucassen | (Voz) Joe Lynn Turner, Michael Kiske, Biff Byford, Ronnie Atkins, Eric Martin, Cloudy Yang e Bob Catley

Alinhamento Spectres | The Watchmakers’ Dream | Black Orchid | Where Clock Hands Freeze | Sleepwalking | Savior In The Clockwork | Invoke The Machine | What’s Left Of Me | Dweller In A Dream | The Great Mystery

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.