Com um cartaz composto por bandas oriundas de França, tendo elas até membros em comum, adivinhava-se uma noite musicalmente íntima, não fosse também ter calhado tão oportunamente na data de S. Valentim.

À hora anunciada entraram em palco os Soror Dolorosa, banda de post-punk moderno claramente influenciada pelo som de bandas como The Cure e Joy Division, tiveram uma boa prestação, sempre envoltos de uma atmosfera melancólica, Andy Julia liderou a banda durante os quarenta minutos de espetáculo de forma bastante peculiar, promovendo certamente uma viagem no tempo a alguns dos espectadores, um bom aquecimento para o resto da noite.

Pouco depois da meia-noite entram em palco Les Discrets, a banda de post-rock liderada por Fursy Teyssier veio apresentar, pela primeira vez em Portugal, os seus dois trabalhos, com uma prestação fenomenal na guitarra e voz de apoio de Audrey Hadorn (que ficaria confirmadíssimo mais tarde com Alcest), esta banda teve uma prestação muito forte ao vivo, com a agradável surpresa de Neige no baixo. De referir a cover da Gas in Veins dos Amesoeurs, banda que Fursy já partilhou com o próprio Neige e Winterhalter, tendo sido um momento bastante aplaudido pelo público. Os temas do seu novo trabalho, Ariettes Oubliées…, funcionam muito bem ao vivo, apesar de alguns problemas técnicos, como cordas partidas, a banda soube estar em palco e deixou o público expectante para o que aí vinha.

Com novo álbum na manga, a prestação de Neige foi soberba, como seria de esperar, os novos temas funcionam muito bem ao vivo, o apoio na voz e guitarra de Audrey Hadorn fez-se notar. Com um black metal muito melancólico e fortemente influenciado por post-rock/shoegaze, Alcest é desde o seu primeiro álbum a banda mais influente do género, prova disso é o facto de Neige ter estar em vários projectos do género, como os já referidos (e defuntos) Amesoeurs. O concerto começou com Autre Temps, tema que desde logo deixou o público bastante entusiasmado, apesar da sala não estar cheia, este sempre se fez notar. Neige fez questão de percorrer toda a discografia, com um setlist onde talvez só tenham faltados momentos mais pesados para os fãs do lado mais extremo de Alcest, mas que contudo não desiludiu nem um pouco. Os temas, apesar de longos, fluíam sempre de forma incrível, onde nem a já conhecida timidez de Neige deu qualquer espaço para pontos baixos, mas onde se pode destacar temas como Printemps Émeraude e Écailles de Lune. Pouco mais de hora e meia depois Neige despede-se com Percées de Lumière, algo que não agradou ao público, rapidamente se seguiu o já esperado encore, com Souvenirs d’un Autre Monde e finalizando, de forma fabulosa, com a Summer’s Glory, de destacar mais uma vez a prestação de Hadorn. Em suma, um concerto belo, muito etéreo e que deixa certamente muita gente à espera da próxima visita destes senhores.

Setlist:
Autre Temps
Là où Naissent les Couleurs Nouvelles
Les Iris
Les Voyages de L’Âme
Printemps Émeraude
Écailles de Lune (part I)
Sur L’Océan Couleur de Fer
Ciel Errant
Percées de Lumière
Encore:
Souvenirs d’un Autre Monde
Summer’s Glory

Texto e Fotografia por Pedro Resende
Agradecimentos à SWR inc.

One Response

Leave a Reply

Your email address will not be published.