O Santiago Alquimista foi uma sala bastante concorrida durante esta fria semana, contando com concertos de grandes bandas, como Kylesa e No Fun at All, talvez por ser das poucas salas com o tamanho ideal para este tipo de eventos na capital, sendo o Musicbox demasiado pequeno e a República da Música ou TMN ao Vivo demasiado grandes.

Pouco depois da hora marcada, os Lulas Belhas iniciaram o seu concerto para um público bastante reduzido mas nada os impediu de encherem o palco de energia. As letras de “intervenção” política e social fizeram-se ouvir bem como os riffs característicos do Punk Rock. O alinhamento baseou-se no último albúm da banda oriunda da Figueira da Foz. O vocalista apelou ainda à visita da banca de merch depois do concerto.

Os Atlas Losing Grip entraram em palco rapidamente. Com uma plateia mais composta, a banda mais jovem da noite apresentou o espectáculo mais enérgico e contagioso da noite. Foi também a banda com o som mais pesado, lembrando o Hardcore Melódico de bandas como Comeback Kid ou Rise Against, misturado com a pujança Punk Rock característica da noite.
Todos os membros da banda se dedicaram de corpo e alma ao que estavam a fazer (embora o baterista parecesse um pouco menos entusiasta devido à falta de iluminação na sua área, um problema que a sala deve corrigir). O vocalista, Rodrigo Alfaro, pediu ao público do balcão que descesse provocando-o de forma amigável e sempre com boa disposição. Fizeram-se os primeiros stage-dives por volta da terceira música tocada.
A fasquía ficou muito elevada, os veteranos No Fun at All tinham uma missão difícil pela frente.

SETLIST:
1. Logic
2. Face to face
3. Heartbeat
4. All in a days work
5. Numb
6. Voracious appetite
7. Unrest
8. Shut the world out
9. Different Hearts, Different Minds
10. All in vain
11. Contemplation
12. Bitter blood
13. Closer to the end
14. Slow down

Ao se apresentarem em palco, os No Fun at All foram recebidos por mais de metade da sala em euforia. A partir do primeiro acorde, o caos instalou-se. É nisto que se notam os quinze anos de experiência da Xuxa Jurássica, um concerto de punk rock tem de ser muito bem organizado para evitar as confusões habituais. Foi um concerto com um ambiente fantástico, sempre com momentos altos, sem parar. Este tipo de noites servem para relembrar (ou demonstrar) o que o Punk e o Hardcore têm de espantoso, todos estão ali pela mesma razão e a emoção e devoção não é equiparada à de mais nenhum tipo de concertos.

SETLIST :
1. What you say
2. Believers
3. Suicide machine
4. Strong & Smart
5. Man with the powers
6. Anything could happen here
7. Should have known
8. Lose another friend
9. I have seen
10. Never ending stream
11. Forevermore
12. Wow and i say wow
13. Out of bounds
14. Perfection
15. Growing old, growing cold
16. It’s all up to you
17. In a moment
18. Beat ‘em down
19. Happy for the first time
20. Mine my mind
21. Catch me running round
22. Beach party
23. Where Eagles Dare (Misfits cover)
24. Master celebrator

Mais fotografias aqui!

Texto por: Manuel Casanova
Fotografia por: Manuel Casanova

Agradecimentos: Xuxa Jurássica

Leave a Reply

Your email address will not be published.