Banda: Smohalla
Álbum: Résilience
Data de Lançamento: Outubro de 2011
Editora: Arx Productions
Género: Avant-garde Post-Black Metal
País: França

MySpace | Facebook | last.fm

Membros:

Slo – Voz, Guitarra, Teclados, Bateria
Camille – Baixo

Membros convidados:

A.L. – Teclados, Samples (na faixa 3)


Alinhamento:
01. Quasar
02. Au Sol Les Toges Vides
03. Le Repos du Lézard
04. Oracle Rouge
05. Marche Silencieuse
06. L’homme et la Brume
07. Aux Mille Dieux
08. Nos Sages Divisent

Os SMOHALLA são uma entidade relativamente recente, com a sua formação a surgir de França em 2006. Com uma demo, um EP e um split lançados até 2009, a dupla tratou de despachar o lançamento do álbum de estreia para o último trimestre de 2011. É mais um nome francês associado ao black metal atmosférico vanguardista, algo que deve despertar a atenção de fãs de outros projectos vindos do mesmo país.

A surpreender logo pelo seu ambiente assombroso com elementos electrónicos à mistura, a sonoridade de “Résilience” também se manifesta algo caótica. As influências dos primeiros trabalhos de ARCTURUS são evidentes, ainda que este conjunto consiga devolver ideias e capturas muito bem conseguidas, atravessando a melancolia e a intriga num ápice. O som frio, perfeito para se ouvir nos dias de Inverno, vale a pena escutar mesmo sem nos trazer algo propriamente novo – trata-se de um bom equilíbrio de influências e momentos próprios. E há jazz e industrial nisto, facto.

Por isso, o amontoado de guitarradas e de todo o instrumental pode ser difícil de memorizar nas primeiras quatro ou cinco audições, o que pode afastar os menos resistentes. No entanto, parece ser um álbum que evolui com as tentativas. Os SMOHALLA deixam a sensação de que podem fazer melhor, por isso atenção a um segundo trabalho de longa-duração.

Deixo o resto à vossa guarda,
Nuno Bernardo

 Classificação: 72/100

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.